Há 30 anos, quando a fotografia digital mal existia e os CDs começavam a engatinhar, uma aeronave ícone da Airbus estava fazendo o seu primeiro voo, especificamente no dia 22 de fevereiro de 1987. O Airbus A320 foi a primeira aposta da fabricante europeia para concorrer com o confiável Boeing 737 e também retirar do mercado uma aeronave que já estava velha para a época, o Boeing 727.

Através de 4 aeronaves da mesma família a Airbus conseguiria tirar a liderança da Boeing no mercado de aeronaves com corredor único, a eficiência operacional e as tecnologias embarcadas no A320 revolucionaram a concepção do seu mercado na década de 90, a Airbus utilizou todo o avanço tecnológico para oferecer um desempenho imbatível durante o voo, sua aeronave já na década de 80 estava anos na frente do Boeing 737-200, que até então se mantinha no mercado.

Foto – Airbus/Reprodução

O anúncio do desenvolvimento do Airbus A320 foi realizado no dia 2 de março de 1984, a fabricante europeia foi rápida em conceber os sistemas necessários para a aeronave operar, cerca de 4 anos mais tarde o primeiro avião já estava voando nas cores da Air France que era a cliente de lançamento da aeronave, com 50 encomendas fixas.

Em relato para o Portal FlightGlobal o presidente da Airbus na época, Roger Béteille, relatou que a decisão mais difícil da empresa foi utilizar a tecnologia Fly-By-Wire para sua nova aeronave. Utilizar algo desse nível seria um avanço para a indústria aeronáutica e colocaria a Airbus na vanguarda da tecnologia para a época, caso a Airbus optasse por não utilizar essa tecnologia ela nivelaria o A320 para o mesmo nível do 737 Classic, que a Boeing estava desenvolvendo.

O Fly-By-Wire e os comandos realizados a partir de um sidestick também foram incorporados nas novas aeronaves da Airbus nos anos posteriores ao lançamento do A320, na linha de aeronaves da empresa o A330 e o A340 receberam um cockpit em comum com o A320, era muito fácil e rápido realizar a adaptação de pilotos entre todas as aeronaves que a Airbus vendia nos anos 90.

Cockpit do A320. Foto – Airbus/Reprodução

A primeira aeronave foi equipada com motores CFM 56, uma versão alterada do que a encontrada no Boeing 737 Classic. O primeiro protótipo do A320 fez seu roll-out no dia 14 de fevereiro de 1987, após uma série de testes em solo a aeronave realizou seu primeiro voo no dia 22 de fevereiro de 1987, realmente um prazo curtíssimo para a Airbus.

Em um ano a Airbus conseguiu contabilizar 1200 horas de testes acumuladas durante 530 voos, assim foi possível certificar a aeronave junto à JAA.

Sidestick de um A320.

O Airbus A320 ganhou duas versões, da inacabada -100 só existiram 21 aeronaves, a partir da versão -200 a Airbus implementou melhorias nos sistemas da aeronave, incorporou wingtips nas pontas das asas para melhorar o consumo e também colocou um tanque central de combustível para melhorar a autonomia do A320.

O A320 tem 37,57 metros de comprimento e pode ser equipado com motores CFM ou IAE de até 27000 lbf. Sua envergadura é de 35,80 metros.

 

Início difícil

A mesma tecnologia Fly-By-Wire que a Airbus tanto quebrou a cabeça para definir se utilizaria, resultou em dois acidentes no início de vida do A320, um A320 da Air France se acidentou depois de realizar uma passagem baixa no dia 26 de junho de 1988, um vídeo famoso circula até hoje pelas redes sociais sobre esse acidente. Além disso um pouso da Indian Airlines em 14 de fevereiro de 1990 foi malsucedido e resultou em 92 mortos.

Durante toda a vida do A320 o modo de atuação do Fly-By-Wire foi questionado, a Airbus fez diversas mudanças e atualizações nas aeronaves já existentes para minimizar os erros entre o piloto e a máquina, em diversas situações o piloto não entendia o que precisava ser feito para a perfeita atuação do avião, o que resultava em acidentes e erros grosseiros.

O A320 mudou a concepção de voo, onde o piloto passa a entender o automatismo da aeronave e aproveitar ao máximo da tecnologia para evitar acidentes, o A320 tem algo chamado “pacotes de segurança”, onde um piloto não pode submeter a aeronave a um comportamento indesejado e perigoso, entender os limites desse sistema automatizado e treinar muito em simulador são itens essenciais para qualquer piloto do Airbus A320.

 

Melhorias

Um A320 com Sharklet, no lugar do tradicional wingtip.

Ao longo dos anos a Airbus fez diversas melhorias no A320 para manter a sua competitividade no mercado, principalmente após a introdução do Boeing 737 NG e das tecnologias que a Boeing começou a incorporar em sua nova aeronave.

O sistema de voo foi amplamente atualizado para dar lugar as novas tecnologias de alta precisão de navegação que surgiram nos últimos anos, principalmente os procedimentos guiados por navegação via satélite e aproximações de precisão, como o RNP AR Approach. 

A aeronave além de receber constantes atualizações para melhorar o software também recebeu algumas inovações para melhorar a economia de combustível. Novos motores e Shaklets foram incorporados ao longo dos anos, assim como um novo tipo de interior para igualar o A320 com o conforto do Sky Interior da Boeing.

 

Um novo membro na família

A320neo em seu primeiro voo.

Em 2010 a Airbus anunciou a nova versão do A320, o A320neo, que seria equipado com novas tecnologias e confortos para os passageiros. A cabine interna foi remodelada para dar espaço para mais 9 passageiros, os motores foram trocados pela nova geração Pratt & Whitney Pure Power e os CFM Leap-1A, a aeronave recebeu um novo esquema de luzes e agora tem disponível a versão SHARP, equivalente ao SFP 2.0 da Boeing, com melhor desempenho em pistas curtas.

Com a nova geração a Airbus iria manter o A320 com somente três aeronaves na família, são elas: A319neo, A320neo, A321neo. O primeiro voo foi realizado no dia 25 de setembro de 2014, enquanto isso a Lufthansa foi a primeira que recebeu o A320neo em janeiro de 2016, esses já equipados com motores PW1100G.

Primeiro A320neo da Avianca Brasil. Foto – Airbus/Reprodução

A primeira entrega do A320neo era para ocorrer no final de 2015, mas após uma série de contratempos com a Qatar Airways, a Lufthansa foi escolhida como a companhia de lançamento do A320neo. No Brasil a Avianca, Azul e LATAM operam com a aeronave.

 

Entregas e encomendas

Até o final de 2016 a Airbus havia recebido 13066 encomendas e entregou 7422 aviões da família A320, isso contabilizando também o modelo A320neo, que estreou nos últimos anos.

Somente a versão A320ceo recebeu 4699 encomendas e teve 4388 entregas até o momento. No Brasil a Avianca e LATAM operam com o A320ceo.

Atualmente a Airbus tem capacidade para entregar 42 aeronaves da família A320 por mês, e está fazendo um ligeira transição para entregar 50 até o final de 2017. A fabricante europeia planeja padronizar a capacidade de fabricação de até 60 aeronaves da família A320 por mês até meados de 2019.

 

Destino do primeiro A320 fabricado

Hoje a unidade MSN 1, responsável pelo primeiro voo do A320, está sendo direcionada para o Museu Aeroscopia em Toulouse, na França, perto das proximidades da fábrica da Airbus. A Airbus utilizou essa aeronave por quase 30 anos como laboratório em voo, no MSN 1 eles testaram novas tecnologias que foram incorporadas no A320 ao longo desses 30 anos, e outras que ainda estão em desenvolvimento.

 

Galeria de Fotos – Airbus MSN 1

 

Galeria de Fotos – Cockpit do A320

 

A partir do minuto 0:40 a Airbus mostra o primeiro voo do A320:

 

Vídeo da Airbus contando a história do A320: