Holanda permite encontro de casais e familiares separados pelo fechamento das fronteiras devido ao Covid-19

A partir desta semana, os casais e familiares separados pela Covid-19 e fechamento das fronteiras poderão finalmente se encontrar na Holanda. O Ministério da Segurança e da Justiça decidiu relaxar a proibição de entrada em território holandês permitindo que pessoas com relacionamento de longa distância com alguém da Holanda possa visitar o país.

Ao longo dos anos, a KLM teve a honra de reunir milhares de entes queridos e orgulha-se de ser primeiro passo para esse tão esperado e emocionante encontro. Quase quatro meses após ter reduzido a dois voos semanais entre o Brasil e a Holanda, a KLM voltou aos níveis pré-crise do Covid-19 em São Paulo com a operação de um voo diário desde 13 de julho. A companhia aérea holandesa também segue com quatro voos semanais entre Amsterdã e o Rio de Janeiro.

Os que pretendem viajar para encontrar seus parceiros e familiares na Holanda, a KLM recomenda consultar as autoridades holandesas sobre as condições para conseguirem tal permissão. Entre elas está um período máximo de permanência de 90 dias e comprovar a existência do relacionamento há mais de 3 meses antes do fechamento das fronteiras com encontros regulares pessoalmente. Ainda reforça que o uso de máscaras são obrigatórias em todos os seus voos.

Love is not tourism

Um forte movimento chamado Love is Not Tourism (#LoveIsNotTourism) vem ganhando força nas redes sociais do mundo inteiro na tentativa que mais países também flexibilizem suas fronteiras. E assim, cada vez mais casais e familiares possam se encontrar em segurança, seguindo todos os protocolos e recomendaçõs das autoridades sanitárias dos países de destino. Dinamarca e Noruega são outros países europeus que aderiram ao movimento. Um forte movimento chamado Love is Not Tourism (#LoveIsNotTourism) vem ganhando força nas redes sociais do mundo inteiro na tentativa que mais países também flexibilizem suas fronteiras. E assim, cada vez mais casais e familiares possam se encontrar em segurança, seguindo todos os protocolos e recomendaçõs das autoridades sanitárias dos países de destino. Dinamarca e Noruega são outros países europeus que aderiram ao movimento.

Via-KLM

DEIXE UMA RESPOSTA