GOL
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

Na tarde desta última quinta-feira (27) a Polícia Federal do Aeroporto de Guarulhos precisou prender um homem, que estava a bordo de um voo da GOL.

A prisão do passageiro foi motivada após ele colocar fogo em papéis enquanto estava a bordo do voo G3 1471, de Confins para Guarulhos. A aeronave que estava operando esse voo é o Boeing 737 MAX 8, de matrícula PR-XME.

Na ocasião o homem colocou fogo nos papéis dentro de um banheiro do avião, e os comissários de bordo do voo precisaram acessar o banheiro por fora. Todos os banheiros das aeronaves tem detectores de fumaça, que avisam a tripulação em caso de problemas.

Os tripulantes do avião precisaram imobilizar o passageiro até o pouso da aeronave.

Já em solo, a GOL contou com o apoio da equipe de segurança do Aeroporto de Guarulhos, juntamente com a Polícia Federal e os Bombeiros. O passageiro foi encaminhado para a delegacia da PF no local.

“Nossa tripulação, treinada em técnicas de contenção não violenta, conseguiu deter o homem com a ajuda voluntária de um passageiro. A Polícia Federal e o Posto Médico do aeroporto foram acionados pelo comandante do voo e agiram prontamente logo após o pouso, que aconteceu sem intercorrências no Aeroporto de Guarulhos em São Paulo”, informou disse a GOL em nota oficial.