Homem se declara culpado por fraude de US$ 160 mil na American Airlines

737 MAX 8 American Airlines (Foto: Boeing)

Um homem americano com residencia em Missouri, se declarou culpado de causar uma fraude de US$ 160 mil na American Airlines. O cidadão se aproveitou de uma falha nos sistemas da empresa que ao mesmo tempo enganava seus associados para obter dinheiro.

O homem em questão é William Joseph Schwarze de 27 anos, ele afirmou ser sócio de uma agência de viagens. William está realizando uma reserva no site da American, pois geralmente compra cartões presente e depois revendia para outras pessoas, logo posteriormente solicitava reembolso da empresa.

O Tribunal dos EUA ouviu que William se aproveitaria de sua experiencia no setor para criar um programa de otimização no uso de hotéis e operadoras turísticas. Entretanto ao longo de dois anos William enganava tanto aos clientes como as empresas. Somente em 2018 foram comprados mais de 690 cartões presentes da American.

Os valores dos cartões ficaram entre U$ 50 e U$ 100, posteriormente foram vendidos para clientes que usariam os cartões apenas para reservar as passagens. Após a venda dos cartões, Schwarze solicitava o reembolso para a companhia que fazia o estorno da compra no cartão de crédito. 

Junto com os U$ 160.000 roubados da American com esse procedimento, ele aceitou U$ 20.000 de associados e pessoas próximas a ele. Esses terceiros não sabiam que Schwarze estava recebendo seu dinheiro de volta com o processo. 

Ao todo o golpista se declarou culpado de uma acusação de fraude eletrônica. Schwarze será condenado ainda este ano, mas terá que pagar aproximadamente US$ 180.000. Além disso, em uma tentativa de impedir que algo assim aconteça novamente, a American mudou seu sistema de reservas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA