Foto - Boeing

O Fórum de Desenvolvimento da Aviação Civil da China de 2019, realizado este mês em Pequim, contou com a presença de mais de 400 representantes de todo o mundo, que trocaram ideias sobre o tema Aviação Inteligente – Desenvolvimento de Alta Qualidade em uma Nova Revolução Científica, Tecnológica e Industrial.

No fórum, Guo Ping, presidente rotativo da Huawei, fez um discurso de abertura intitulado “A Hierarquia de Necessidades de Maslow inspirando a Aviação Civil Inteligente”.

De acordo com Guo Ping, “o 5G e a Inteligência Artificial estimularão a produtividade da indústria, além de promover a atualização e o desenvolvimento da transformação digital no setor de transporte. A Huawei aproveitará suas qualidades técnicas e experiência que impulsionam a transformação digital e a atualização inteligente da aviação civil com parceiros da indústria, para promover a Aviação Civil Inteligente”.

No fórum, a Huawei e seus parceiros no setor de aviação civil focaram nos três principais requisitos – eficiência, segurança e serviço – do desenvolvimento da indústria na China e apresentaram soluções para aeroportos, companhias aéreas e controle de tráfego aéreo.

A infraestrutura de TIC desempenha um papel importante no processo de transformação digital da aviação civil, portanto, conseguir conectividade onipresente entre passageiros e todo o ecossistema dos aeroportos é o primeiro passo para habilitar os aeroportos digitais.

Tecnologias de ponta, como 5G e Wi-Fi 6, são utilizadas pela Huawei para construir um aeroporto totalmente conectado que interligue pessoas, veículos, coisas e aeronaves: recentemente, a empresa ajudou o Aeroporto de Shenzhen, na China, a construir uma estação base de demonstração 5G em seu terminal.

O 5G foi integrado com “vídeo + Inteligência Artificial” para implementar transmissões ao vivo em 4K HD de aeronaves decolando e pousando, e passageiros chegando ao aeroporto. Este é o primeiro exemplo de uma aplicação 5G inovadora em um aeroporto chinês.

Em 2018, o Aeroporto de Shenzhen recebeu aproximadamente 50 milhões de passageiros. O rápido desenvolvimento dos negócios, a crescente popularidade das viagens aéreas e a demanda por serviços diversificados de passageiros representaram novos desafios para a gestão operacional, o que levou o Aeroporto de Shenzhen a assinar com a Huawei um projeto de inovação para construção do Aeroporto Inteligente.

Os serviços oferecidos envolvem redes básicas, computação em nuvem, data centers e IoT. Isso significa que são realizados serviços como check-in de autoatendimento, desembarque de bagagem self-service, verificações de segurança, reconhecimento biométrico, gerenciamento de filas e Wi-Fi Inteligente de Alta Densidade (com um Aumento de 50% na simultaneidade do usuário).

A performance do Wi-Fi, inclusive, possibilita excelentes experiências de vídeo e jogos on-line, escritórios móveis para aqueles que viajam a trabalho, largura de banda de aproximadamente 20 Mbit/s por usuário comum e 40 Mbit/s por usuário VIP, Roaming ininterrupto em todos os cantos do aeroporto e múltiplos modos de autenticação como WeChat, máquina de filas e cartão de embarque.

Com as soluções tecnológicas da Huawei no Aeroporto de Shenzhen, é possível relatar mais de 30% dos riscos de segurança identificados através de uma plataforma digital, além de tempo de resposta mais curto da aeronave (um minuto encurtado no tempo de taxiamento da aeronave e 85% de taxa de liberação no prazo), redução de 15% nos tempos de espera dos passageiros e mais de 30% de taxa de devolução de bagagem self-service.

Para otimizar a alocação de recursos, melhorar a eficiência e coordenar o gerenciamento, a indústria da aviação está integrando o mundo físico ao digital. Nesse caso, a IA desempenhará um papel importante na alocação de recursos do aeroporto, no agendamento da equipe de terra e na previsão de atrasos de voo.

“A Huawei está fazendo grandes esforços para construir uma plataforma digital para a aviação civil que integra e agiliza os dados e suporta mineração, análise e compartilhamento de dados”, comentou Guo Ping.

Além disso, a segurança é um requisito fundamental da aviação civil, que abrange áreas públicas, edifícios (terminais) e o aeródromo. O uso da tecnologia de ponta, portanto, visa a melhorar os níveis de segurança em todos esses ambientes.

“Em resumo, a Huawei está comprometida em trabalhar com os parceiros e clientes a longo prazo e adota uma abordagem orientada para o futuro a fim de impulsionar a transformação digital corporativa por meio da plataforma. Até o momento, 211 das empresas da Fortune Global 500 (incluindo 48 empresas da Fortune Global 100) selecionaram a Huawei como seu parceiro de transformação digital”, finalizou o presidente rotativo da Huawei.