USN USAF JASDF EUA Japão Elephant Walk misawa
Exercício reuniu 34 aeronaves de caça, alerta antecipado, patrulha, asas rotativas, guerra eletrônica e transporte. Foto: Mass Communication Specialist 3rd Class Benjamin Ringers/USN

A Força Aérea de Autodefesa do Japão (JASDF), ao lado da Marinha (USN) e a Força Aérea dos EUA (USAF), realizou um exercício de Elephant Walk nas Instalações Aeronavais/Base Aérea de Misawa na manhã desta sexta-feira (13).

O treinamento, que também é uma demonstração de força aos países vizinhos, reuniu 34 aviões de diversas especialidades. A manobra desta manhã teve participação aeronaves de caça, alerta, transporte, guerra eletrônica, patrulha e asas rotativas. São elas. 

  • 12x F-35A Lightning II da JASDF 
  • 16x F-16C/D Fighting Falcon da USAF 
  • 2x E-2C Hawkeye da JASDF
  • 1x CH-47J Chinook da JASDF 
  • 1x EA-18G Growler da USN
  • 1 P-8A Poseidon da USN
  • 1 C-12 Huron da USN 

A operação é chamada de Elephant Walk, um termo que remonta à Segunda Guerra Mundial, quando um grande número de bombardeiros taxiavam em fila indiana antes de decolarem em um curto intervalo de tempo para uma missão.

Continua depois do anúncio

O nome Elephant Walk foi atribuído porquê as aeronaves taxiando lembram um grupo de elefantes caminhando juntos para um poço d’água. Após a Segunda Guerra, o termo voltou a ser usado durante a Guerra do Vietnã, desta vez referindo-se às formações de bombardeiros B-52 Stratofortress.

Foto: Mass Communication Specialist 3rd Class Benjamin Ringers/USN

Mesmo ocorrendo de forma rotineira em várias bases dos EUA no mundo, as manobras de Elephant Walk chamam atenção pelo grande número de aeronaves envolvidas, que quase sempre realizam uma Decolagem de Intervalo Mínimo (MITO) logo em seguida. 

Além de treinar os militares para a geração de um grande número de aeronaves em pouco tempo, esse tipo de manobra também é vista como uma demonstração de força do Japão e dos EUA à China e Coreia do Norte à medida que as tensões naquela região tem se escalado por ações da China em Taiwan e testes de mísseis norte-coreanos. 

Continua depois do anúncio
Foto: Mass Communication Specialist 3rd Class Benjamin Ringers/USN

“O Elephant Walk mostrou a prontidão coletiva da Base Aérea de Misawa e a capacidade de gerar poder aéreo de combate a qualquer momento para garantir a estabilidade regional em todo o Indo-Pacífico”, afirma a Marinha dos EUA.

“A Naval Air Facility Misawa fornece suporte e serviços de aviação e logística terrestre a todas as forças permanentes e transitórias da Marinha dos EUA e do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA no norte do Japão.”

Capitão Paul A. Hockran, comandante das Instalações Aeronavais de Misawa. ao lado do Major-General Takahiro Kubota, comandante da 3ª Ala da JASDF e da Base Aérea de Misawa, durante o Elephant Walk desta sexta-feira (13)Foto: Mass Communication Specialist 3rd Class Benjamin Ringers/USN

Esta é a segunda vez que os EUA realizam uma manobra do tipo no Japão em pouco mais de dois meses. No início de março, a USAF conduziu um elephant walk na Base Aérea de Kadena, reunindo 27 caças e mais três aeronaves de apoio. Esta também é a segunda vez que os EUA e o Japão realizam um elephant walk conjunto em Misawa. 

Continua depois do anúncio