F-35 F-22 Stealth EUA Elephant Walk exercício Japão
Operação de treinamento na Estação dos Fuzileiros Navais em Iwakuni, no sul do Japão, reuniu dez caças F-35A e F-22 da Força Aérea, oito F-35B, cinco F/A-18 e um KC-130 dos Fuzileiros. Foto: Sargento Jessika Braden/USAF

Um exercício militar dos EUA no Japão reuniu 28 caças furtivos F-22 Raptor e F-35 Lightning II em uma pista. Comumente chamado de Elephant Walk, o treinamento aconteceu ontem (07) na Estação dos Fuzileiros Navais de Iwakuni, no sul do país asiático. 

Segundo o USMC, a operação foi uma demonstração de capacidades durante um exercício de prontidão pré-planejado, envolvendo aviões da 354ª Ala Expedicionária (354th AEW) da Força Aérea dos EUA (USAF) e do 12º Grupo de Aeronaves dos Fuzileiros (MAG 12). 

Dez caças F-22 e dez F-35 se juntaram a oito caças F-35B dos Fuzileiros Navais (USMC) na pista da base aérea de Iwakuni. Outros cinco caças F/A-18 Hornet e um avião-tanque KC-130J Super Hercules, também do USMC, acompanharam os aviões stealth. 

A manobra é chamada de Elephant Walk, um termo que remonta à Segunda Guerra Mundial, quando um grande número de bombardeiros taxiavam em fila indiana antes de decolarem em um curto intervalo de tempo para uma missão.

F-22 F-35 Elephant Walk Japão EUA USAF USMC
Foto: Lance Cpl. Isaac Orozco/USMC.

O nome Elephant Walk foi atribuído porquê as aeronaves taxiando lembram um grupo de elefantes caminhando juntos para um poço d’água. Após a Segunda Guerra, o termo voltou a ser usado durante a Guerra do Vietnã, desta vez referindo-se às formações de bombardeiros B-52 Stratofortress.

O grande exercício de formação testou a capacidade das unidades de gerar rapidamente poder aéreo conjunto em apoio à defesa do Japão, garantindo a estabilidade e a segurança de uma região do Indo-Pacífico livre e aberta, afirma a Força Aérea em comunicado.

Foto: Senior Airman Jose Miguel T. Tamondong/USAF.

“Foi uma grande oportunidade para nós demonstrarmos nossa capacidade conjunta de poder aéreo ao lado de nossos parceiros do MAG-12 com suas várias aeronaves”, disse o Coronel da Força Aérea dos EUA David Berkland, comandante do 354º AEW. 

“Esta demonstração e as missões conjuntas de treinamento que voamos depois nos permitiram melhorar nossas já formidáveis ​​táticas de integração com o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.”

F-35B F-22 F-35A EUA Japão Stealth
Caças F-35B, F-22A e F-35A reunidos na pista da base dos Fuzileiros Navais em Iwakuni, no Japão. Foto: Senior Airman Jose Miguel T. Tamondong/USAF.

A 354ª AEW vem realizando treinamento da doutrina de Emprego de Combate Ágil (ACE) no Japão desde o mês passado. A base dos Fuzileiros em Iwakuni é qualificada de forma única para habilitar a Força Conjunta, seja fornecendo o uso do porto e aeródromo da estação, servindo como ponto de partida para operações de aeronaves não orgânicas, ou qualquer outra atividade operacional.

Após a demonstração das capacidades, os pilotos realizaram missões de treinamento local no espaço aéreo de treinamento aprovado ao redor de Iwakuni.