IndiGo CFM Airbus A321neo
Foto: Airbus

A medida que os anos passam, as aeronaves tendem a ser ainda mais eficientes e começam um efeito positivo em uma companhia aérea. Os novos Airbus A321neo da IndiGo garantiram a empresa uma economia significativa desde a redução do consumo de combustível até redução do custo de operação e manutenção da frota.

Ao todo a companhia aérea recebeu 40 aeronaves A321neo, além de operar outros 122 A320neo. Os A321neo da IndiGo são configurados para transportar 222 passageiros equipados com novos motores CFM Leap 1A.

Com motores mais eficientes e uma capacidade maior, a aeronave se tornou reduziu em 10% o custo por passageiro em relação ao A320neo que transporta 186 passageiros. 

“O efeito A321 é impulsionado por duas coisas: é mais eficiente em termos de custos e voa de uma forma muito direcionada nas rotas certas.” Disse Ronojoy Dutta, CEO da IndiGo.

Além de uma capacidade maior, o Airbus A321neo proporcionou a companhia indiana realizar rotas mais longas para a Europa. A companhia aérea recebeu em um ano, 30 novas aeronaves do modelo, mesmo com cenário ainda incerto a empresa não pretende reduzir suas encomendas para o jato.

A IndiGo planeja devolver todos os seus antigos Airbus A320ceo para dar lugar aos novos jatos, finalizando o processo de modernização da frota. Há uma expectativa de que a empresa receba entre 40 e 45 novas aeronaves ainda em 2021. 

Mesmo com a crise ocasionando a baixa demanda, a companhia indiana conseguiu manter os custos de operação e capacidade com seus A320neo e A321neo. O mercado doméstico foi impulsionado nos últimos meses e com isso a companhia aérea viu uma ótima oportunidade de colocar seu maior avião em operação dentro do país.