Caças Su-35S Flanker-E da Força Aérea Russa. Foto: Rosoboronexport.

O caça multifunção de 4.5 geração russo Sukhoi Su-35 Flanker-E não está no plano de compra de equipamentos da Força Aérea Indonésia (TNI AU) até 2024, indicando que o país não deverá mais adquirir a aeronave. 

A TNI-AU revelou que está planejando comprar caças de 4.5 geração, incluindo o francês Dassault Rafale e/ou o F-15EX dos EUA, até 2024, como parte de um plano estratégico para aumentar a capacidade de defesa aérea da Indonésia.

“Começando em 2021 até 2024, logo realizaremos a aquisição de vários sistemas modernos de defesa de armas primárias em etapas”, disse o marechal Fajar Prasetyo, chefe do Estado-Maior da TNI AU na Reunião Anual de Liderança da Força Aérea, realizada na sede da instituição no dia 18 de fevereiro. 

O fato do Su-35 não ter sido mencionado no plano pode ser considerado como um sinal de que o país está desistindo de adquirir o caça pesado russo, especialmente depois que os Estados Unidos ameaçaram o país com sanções caso prosseguissem com a aquisição das aeronaves. 

Su-35S Flanker-E carregando bombas KAB-1500L guiadas por laser e mísseis ar-ar R-77 e R-73. Foto: Vitaliy Yurtaev.

Outro motivo para manter distância dos Su-35 pode ser um confronto iminente com a China no Mar do Sul da China.

A Indonésia vê valor em ter jatos de combate interoperáveis ​​com os Estados Unidos e seus aliados ocidentais, como França e Austrália, para combater o país dominante na região, afirma o portal Defense World.

Em 2018 a TNI AU anunciou a aquisição de 11 caças Sukhoi Su-35 com pacote de transferência de tecnologia. Porém, disparidades no acordo com a Rússia e as já citadas ameaças de sanções pelos americanos atrasaram o fechamento do contrato.  

“O plano de adquirir sistemas de defesa de armas primárias foi sujeito a mudanças frequentes devido à condição global e capacidade do estado”, observou o marechal Fajar Prasety.

“Embora tenhamos uma orientação de postura, um plano estratégico e uma força mínima essencial, a implementação depende de vários fatores e condições, que continuam a mudar de forma dinâmica”, acrescentou Fajar. 

O Marechal também afirmou que o país deverá conduzir a modernização de “vários caças da TNI AU, a partir deste ano.”

A Força Aérea Indonésia também planeja comprar aviões de reabastecimento em voo, aviões de transporte C-130J Super Hércules, drones de combate (UCAV), aeronaves de alerta aéreo antecipado dentre outros sistemas e materiais bélicos. 

Caças Su-230MK2, Su-27SKM e F-16 Fighting Falcon da Força Aérea Indonésia (TNI AU). Foto: Roland Adrie.

Atualmente a TNI AU conta com quatro modelos de caças da Sukhoi em sua frota: Su-27SK, Su-27SKM, Su-30MK e Su-30MK2. Além dos aviões da Família Flanker, a Indonésia também opera o F-16, T-50i, BAe Hawk Mk.209 e EMB-314 Super Tucano. 

O país também está participando do desenvolvimento do caça de quinta geração sul-coreano KAI KF-X.