Foto - Infraero

A partir da próxima quinta-feira (16/01), a Infraero encerra a gestão das operações no Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande (PB). O terminal, passará a ser administrado pela Aena Desarrollo Internacional, que arrematou os aeroportos do Bloco Nordeste de Concessões, incluindo o terminal paraibano.

 

Inaugurado em 1963, o Aeroporto de Campina Grande passou a fazer parte da Rede Infraero em 1980. Nos últimos dois anos, recebeu mais de R$ 6 milhões em investimentos que, entre outros, serviu para a instalação do Sistema Elo – equipamento que garante o atendimento às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e traz mais conforto aos viajantes que chegam ou partem da cidade.

 

“A Infraero possui um histórico extremamente positivo na gestão do Aeroporto Presidente João Suassuna. Foram quatro décadas à serviço da população, contribuindo para o desenvolvimento econômico da região”, afirmou o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros. O presidente da estatal também aproveitou para agradecer o compromisso e empenho dos funcionários da Infraero na transferência das operações ao novo concessionário, “garantindo que o processo ocorresse da maneira mais fluida possível, sem qualquer impacto na qualidade dos serviços oferecidos aos passageiros”, reforçou.

 

Paes de Barros acrescentou ainda que os demais aeroportos operados pela Infraero continuarão a ter o mesmo nível de performance até que as atividades sejam totalmente transferidas à iniciativa privada. A Infraero já finalizou as transições dos aeroportos dos blocos Sudeste e Centro-Oeste, e segue a fase de Operação Assistida nos aeroportos do bloco Nordeste, que tem previsão de término em fevereiro deste ano. “Seguiremos contribuindo com a diretriz do Governo Federal, operando todos os terminais com os mesmos níveis de qualidade e segurança até que as atividades sejam transferidas à iniciativa privada”, afirmou.

 

Sobre o aeroporto

 

Localizado no agreste paraibano, distante cerca de seis quilômetros do centro de Campina Grande, o Aeroporto Presidente João Suassuna tem capacidade para atender até 900 mil passageiros por ano, e recebe uma média diária de seis operações, das empresas aéreas Gol e Azul, com destino às cidades de São Paulo (SP), Recife (PE). Em 2019, mais de 135 mil viajantes utilizaram o terminal – uma média de 11,2 mil por mês.

 

O sítio aeroportuário ocupa área de 821 mil m². Nele, estão inseridos o terminal de passageiros, com 2,5 mil m², e pista de pouso e decolagens de 1.600mx42m de comprimento. O aeroporto conta também com sete estabelecimentos, entre lanchonetes, agências de turismo e locadoras de veículos, além de oferecer aos usuários um estacionamento de veículos com 203 vagas, dentre carros e motos.


 

Novo operador

 

Além do terminal de Campina Grande, a empresa espanhola Aena arrematou, em março do ano passado, com o ágio de 1.010% em relação ao lance mínimo inicial de R$ 171 milhões, os aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB). A previsão é que os terminais, que compõem o Bloco Nordeste de Concessões de Aeroportos, recebam, ao longo dos próximos 30 anos, investimento de R$ 2,153 bilhões, sendo que um terço, ou R$ 788 milhões, deverá ser aplicado nos próximos cinco anos.

DEIXE UMA RESPOSTA