Foto - Aeroporto de Brasília

A Inframerica, empresa concessionária que administra o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, busca, junto ao Banco de Brasília (BRB), recursos para expansão dos terminais internacional de passageiros e de carga.

A ampliação deverá atender o plano do Governo do Distrito Federal (GDF) de fazer de Brasília um ponto de distribuição de cargas internacionais, aos moldes dos aeroportos internacionais de Guarulhos (SP) e Tom Jobim (RJ).

Uma reunião com o governador Ibaneis Rocha nesta quinta-feira (28/02) deu início às tratativas para a concessão desse financiamento. O custo das obras previsto pela concessionária é de R$ 55 milhões a R$ 60 milhões.

A disposição geográfica da capital, no centro do país, é avaliada como positiva pela equidistância entre as demais regiões do Brasil. Uma parceria está sendo firmada com a TAP Air Portugal e fará da cidade um stopover – parada de dois a cinco dias para quem desejar, sem custo – de voos que chegam da Europa com destino final a outras cidades brasileiras.

O aeroporto de Brasília atende atualmente seis voos internacionais diretos: Lisboa, Miami, Panamá, Punta Cana, Orlando e Buenos Aires. A partir de junho de 2020 passará também a atender Cancun. Após a aquisição de recursos, o prazo previsto para realização das obras é de um ano.

“É uma expansão extremamente positiva porque gera emprego no DF, ajuda a movimentar a economia e passará a trazer novas empresas cuidando do setor de cargas por aqui”, prevê o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

 

Via – Governo de Brasília