Interjet está operando uma frota exclusivamente de aeronaves da Sukhoi

A Interjet já teve alguns problemas com o Sukhoi SuperJet 100, principalmente pelo complicado pós-venda da aeronave, onde enfrentou até mesmo a falta de peças de reposição.

Mas neste momento o SSJ 100 pode ser a salvação da Interjet. A companhia devolveu 59 aviões da Airbus para empresas de leasing e manteve apenas sete aviões franceses, todos estacionados neste momento.

E sobrou para a frota de 22 aviões SSJ 100 operar alguns voos domésticos desde meados de maio, onde a companhia atende seis destinos a partir da Cidade do México.

Interior do SJ100 que pode ser configurado como 3+2 ou 2+2.

A companhia voou para Cancún, Guadalajara, Monterrey, Oaxaca, Puerto Vallarta e Mérida, sempre aproveitando o SSJ 100 e sua pequena capacidade de transportar passageiros, seguindo os passos de outras companhias, que utilizam aviões menores para retomar seus voos. 

No entanto, a Interjet ainda sofre problemas com seus aviões da Sukhoi. Cerca de 50% deles não voam, e no momento apenas três estão em atividade, gerando alguma receita para a companhia aérea.

Segundo fontes da Interjet, a companhia aérea espera relançar sua operação Airbus com cinco aeronaves.

 

DEIXE UMA RESPOSTA