Investigadores do NTSB, dos EUA, confirmaram que conseguiram obter um vídeo de uma câmera de segurança, mostrando o momento da queda do Boeing 767 da Atlas Air, que sofreu um acidente no último sábado enquanto estava em procedimento de aproximação, nos arredores de Houston.

O vídeo foi anexado nos documentos de investigação e não foi divulgado para a imprensa até o momento. As imagens confirmam que a aeronave estava em uma rápida razão de descida nos minutos que antecederam o choque com o solo.

“A aeronave está no vídeo … em uma descida íngreme – com o nariz para baixo”, disse Robert Sumwalt, presidente da NTSB, durante uma coletiva de imprensa no dia 24 de fevereiro. “Eu não vi nenhuma evidência de que a aeronave estivesse tentando virar ou parar nos últimos momentos.”

Investigadores ainda estão procurando destroços e as caixas-pretas. Não há sobreviventes entre os 3 tripulantes que estavam no voo.

O NTSB recuperou “restos de ambas as asas” e componentes do trem de pouso, em um campo de detritos que mede cerca de 183 por 91 metros.

O avião foi originalmente fabricado em 1992, e deixou de operar transportando passageiros pela LAN em 2014, em 2017 a aeronave iniciou o serviço de transporte de carga.

 

Análise das comunicações 


As comunicações com o controle de tráfego aéreo apontam que a aeronave cruzando a altitude de 18000 pés, em descida, quando controladores informaram o padrão de aproximação para a cabeceira 26L e aconselharam o piloto sobre uma formação de nuvens que estava na frente, com presença de chuva forte e leve.

Os pilotos ainda se comunicaram com a torre sobre tráfegos ao noroeste do Aeroporto, e refizeram o padrão de aproximação.

Após a confirmação dos pilotos, os controladores então liberaram o voo 3591 da Atlas para descer até 3000 pés. Às 12:39, enquanto a aeronave estava a cerca de 6000 pés com velocidade de 240kt, “a comunicação foi perdida com a aeronave”.

Nenhum pedido de emergência foi emitido pelos pilotos.