As investigações do acidente com o Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines, que ocorreu neste último domingo (10/03), serão iniciadas em breve.

Nesta segunda-feira uma equipe de investigadores achou as duas caixas-pretas do 737 MAX 8, o gravador de dados da aeronave (FDR), e o gravador de voz do cockpit (CVR). Os dois componentes vão ajudar na solução das causas que levaram ao acidente da aeronave, apontando possíveis erros do avião ou dos pilotos.

A companhia aérea já paralisou as operações com os aviões do modelo 737 MAX 8, enquanto espera mais esclarecimentos sobre o acidente e opiniões técnicas da Boeing.

O avião transportava 149 passageiros e 8 tripulantes, e cumpriria o voo ET302 para Nairobi, no Quênia. Não há sobreviventes do acidente.

O piloto solicitou poucos minutos antes do acidente o retorno para Addis Ababa, alegando dificuldades. A Ethiopian confirmou isso em uma coletiva de imprensa.