Airbus A330 da Iran Air. Foto: Mark Harkin.

O chefe da Organização de Aviação Civil do Irã (CAO), Touraj Dehqani Zanganeh, afirmou que o país planeja a fabricação de jatos comerciais de 100 passageiros, informou o Tehram Times citando o Iran’s Civil Aviation Network News. 

A linha de produção das aeronaves será estabelecida em parceria com o Ministério da Defesa e Logística das Forças Armadas. “Planejamos construir aeronaves de 70 e 100 passageiros no país e [nesse sentido] assinamos um memorando de entendimento (MOU) com o Ministério da Defesa para poder usar as capacidades militares existentes no país para a construção de aeronaves comerciais”, explicou Touraj. 

De acordo com Touraj, o memorando é na verdade um documento trilateral assinado entre o Ministério dos Transportes e Desenvolvimento Urbano, o CAO e o Ministério da Defesa para cooperação na fabricação de aeronaves comerciais.

Outro MOU também será assinado entre o CAO e a Sede de Desenvolvimento de Tecnologia de Aviação e Transporte Avançado do país, a fim de permitir que os dois lados usem as capacidades um do outro para a construção dos aviões, disse o funcionário.

Afirmando que o projeto de produção do avião de 100 lugares se encontra em fase de estudos primários, o responsável afirmou: “Visitei recentemente o centro de produção destes aviões; progresso significativo foi alcançado.”

Deehqani Zanganeh observou ainda que o CAO também está desenvolvendo um projeto para fabricar simuladores de vôo dentro do país, que seriam construídos e instalados no sul da Ilha de Kish.

Tendo a companhia aérea mais antiga da Ásia Ocidental e a segunda mais antiga da Ásia, o Irã começou a desenvolver sua indústria de aviação há quase 80 anos e essa indústria ainda está melhorando no país, no entanto, apesar de sua longa história, a indústria de aviação civil no Irã não foi desenvolvida em um ritmo desejável.