Helicópteros T129B da Gendarmaria Turca.

O Ministro da Defesa do Iraque, Cuma Inad Sadun, anunciou que seu país deve adquirir 12 helicópteros de ataque TAI T129 ATAK, seis sistemas móveis de guerra eletrônica KORAL e drones de ataque Bayraktar TB2. O Ministrou negociou com funcionários da Turquia durante o evento International Defense Industry Fair (IDEF) 2021, realizado em Istambul na semana passada. 

Falando ao canal de TV Al Şarkiye após a feira, Sadun confirmou que os dois países chegaram a um acordo em relação aos drones tipo MALE (Média Altitude – Longa Autonomia) TB2. Ele também afirmou que fez uma oferta de compra para helicópteros T129 e sistemas de guerra eletrônica. 

A compra de drones turcos também pode ser um sinal de que Bagdá não está satisfeita com os CASC CH-4B Rainbow de origem chinesa. O Iraque adquiriu 20 dessas aeronaves não-tripuladas, perdeu oito em combate contra o Estado Islâmico e o restante estaria parado por falta de peças de reposição. 

Drone turco Bayraktar TB2.

Se o negócio entre os dois países se concretizar, será mais uma vitória comercial para o TB2. O modelo foi recentemente encomendado pela Polônia e já se encontra em serviço junto às forças da Turquia, Azerbaijão, Ucrânia, Líbia e Catar. A aeronave possui quatro pontos duros para carregar bombas inteligentes, foguetes guiados e mísseis antitanque como o L-UMTAS. 

Baseado no A129 Mangusta da Itália, o T129 ATAK está em serviço apenas com a Turquia, mas as Filipinas anunciaram a aquisição de seis destes helicópteros em maio. O Paquistão também havia divulgado a compra de 30 T129, porém, o negócio foi embargado pelos Estados Unidos. 

Sistema de guerra eletrônica KORAL montado em caminhões MAN. Na esquerda, a plataforma de suporte eletrônico e na direita o módulo de ataque eletrônico. Foto: ASELSAN.

Já o sistema KORAL é desenvolvido pela companhia ASELSAN para detectar, rastrear e interferir em sinais eletrônicos de equipamentos inimigos. O sistema é composto de dois elementos transportados por caminhões militares 8×8, sendo um o sistema de suporte eletrônico e o outro sistema de ataque eletrônico. O equipamento teria sido usado em combate na Líbia e na Síria e encontra-se em operação na Turquia e Marrocos. 

DEIXE UMA RESPOSTA