Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

GOL
Foto - GOL/Divulgação

A GOL Linhas Aéreas (B3: GOLL4 e NYSE: GOL) anunciou na noite de hoje (28) que está iniciando um aumento de capital de até aproximadamente R$ 512 milhões, liderada pelos acionistas controladores, os irmãos Constantino.

Os acionistas controladores da GOL informaram ao Conselho de Administração da Companhia a sua intenção de subscrever até aproximadamente R$ 270 milhões em novas ações da companhia, representativas de seu valor pro rata, a um preço por ação preferencial (GOLL4) de R$ 24,19, que se baseia em o preço do fechamento de hoje e representa um prêmio de 9,13% sobre o preço médio ponderado pelo volume de 30 dias das ações preferenciais da GOL.

Constantino de Oliveira Junior, Presidente do Conselho de Administração da GOL afirmou: “Temos toda a confiança na recuperação do mercado de transporte aéreo e na liderança da GOL no Brasil, por isso estamos investindo no futuro da Companhia. Antes da pandemia, a GOL já era a companhia aérea mais competitiva, de menor custo e financeiramente mais sólida da América do Sul. À medida que a GOL se prepara para a recuperação pós-pandemia, esse aumento de capital fornecerá recursos para a próxima fase de crescimento, com maior penetração nos mercados existentes, bem como novas oportunidades de expansão. O anúncio de hoje de um aumento de capital de até R$ 512 milhões é o primeiro passo neste processo.”

Em linha com essa visão para o futuro da companhia, o aumento de capital contribuirá para a criação de valor tanto mediante o suporte à gestão “credit-accretive” de passivos (liability management) quanto à aquisição “earnings-accretive” de aeronaves.

“O apoio dos acionistas controladores da companhia é uma vantagem competitiva para a companhia aérea sobre os concorrentes”, diz o comunicado da companhia.

A administração disse que “acredita que este Aumento de Capital é uma demonstração da confiança inequívoca dos acionistas controladores nas perspectivas da companhia e seu compromisso de longo prazo com o sucesso da GOL.”