Após o Reino Unido descobrir e confirmar a presença de uma nova variante avançada do COVID-19, quatro países europeus decidiram suspender a operação de voos partindo ou pousando no Reino Unido.

As autoridades da Áustria, Bélgica, Holanda e Itália decidiram suspender os voos, além disso, a Alemanha, Espanha e França ainda avaliam suspender voos de e para o Reino Unido, ou a entrada de cidadãos do país, que já está enfrentando uma quarentena mais rígida para tentar diminuir a disseminação dessa cepa que pode ser 70% mais transmissível.

“O Reino Unido lançou um alerta sobre uma nova forma de covid-19 que seria o resultado de uma mutação do vírus. Como governo, temos o dever de proteger os italianos e, por essa razão, vamos assinar com o ministro da Saúde um decreto para suspender os voos com o Reino Unido”, disse neste domingo Luigi Di Maio, ministro italiano das Relações Exteriores, confirmando o cancelamento de voos entre os dois países.

A Holanda, no entanto, só deve proibir voos a partir do dia 1º de janeiro, liberando o trânsito de pessoas entre os países por mais 10 dias. Já a Alemanha e França podem banir voos somente a partir do dia 06 de janeiro.

A proibição em alguns países vale, além dos aviões, também para a operação de trens que partem ou chegam do Reino Unido. 

Além do Reino Unido, outros países também já identificaram uma variante do COVID-19 com maior capacidade de transmissão, como a África do Sul.

Vários países europeus estão enfrentando uma forte 2ª onda no COVID-19, sendo que só no Reino Unido há mais de 27.052 novos casos registrados no último sábado, além de 534 novas mortes. Só no Reino Unido há mais de 2 milhões de infectados no total, desde o início da pandemia em fevereiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA