Itapemirim ITA Airbus A320
Foto: Gisele Orquídea/Aeroflap

A Itapemirim Transportes Aéreos, a mais nova companhia no mercado brasileiro de aviação, está desde a última quinta-feira (17), de acordo com leitores do Portal AEROFLAP, enfrentando um problema de voos cancelados.

Diversos passageiros da companhia tiveram seus voos em julho e nos meses seguintes cancelados, gerando protestos nas redes sociais pelo atendimento deficiente da companhia para resolver a situação.

Em uma pesquisa do Portal AEROFLAP realizada desde a última sexta-feira (18), a Itapemirim está comprometida a operar apenas 45% dos voos em julho, até então ofertados no seu site na abertura de vendas.

Notamos, por exemplo, que a Itapemirim cancelou as suas frequências entre Guarulhos e Confins no início de julho, realizando somente a rota no dia 1º, e cancelando os voos no dia seguinte. Além disso, a Itapemirim também cancelou voos de Brasília e Rio de Janeiro para Porto Seguro (BA), como está na reclamação de maioria dos clientes da aérea ao portal, que estão encontrando dificuldades para remarcar as suas passagens aéreas.

Em um e-mail aos nossos redatores, que compraram passagens aéreas pela Itapemirim, a companhia justificou o cancelamento, e ainda deu uma passagem aérea de cortesia para os afetados, além de, logicamente, cumprir com o dever de reembolsar ou reagendar para qualquer data os voos cancelados.

“Agradeço pela confiança que você depositou na minha empresa. Gestos como o seu, que escolheu a ITA para viajar, dão sentido ao meu trabalho e ao de toda a equipe. O nosso compromisso de um atendimento de excelência é o coração da ITA. Assim, confirmo que faremos a reacomodação, ou o reembolso da reserva que precisou ser cancelada, conforme as regras vigentes da ANAC. Além disso, ofereço uma passagem aérea de ida e volta para cada pessoa que consta na reserva que foi modificada”, diz Sidnei Piva, presidente da empresa, em um e-mail enviado aos passageiros.

A passagem de ida e volta, oferecida por Sidnei Piva, pode beneficiar aproximadamente 5000 passageiros. O prazo para uso deste benefício é de 12 meses, e vale para qualquer destino atendido pela aérea.

Em uma nota oficial enviada para a imprensa, a Itapemirim justificou os cancelamentos como um “reajuste de malha”. Confira abaixo:

“A Itapemirim Transportes Aéreos informa que fez uma readequação da malha para o mês de julho, o que exigiu o cancelamento de alguns voos. As mudanças fazem parte do processo estrutural para o lançamento da companhia aérea no mercado nacional. A ITA reforça seu compromisso com a prestação de serviço de excelência aos seus clientes.”

 

Aviões da frota

A Itapemirim planejava ter pelo menos cinco aviões para iniciar os seus voos no final deste mês, no dia 30 de junho. No entanto, a aérea só tem disponível no momento dois aviões com a sua pintura, a quase 10 dias do início das operações.

Mais dois aviões estão passando por procedimentos de adaptação e pintura no Brasil, algo que deve ser concluído até o início dos voos da aérea.

Contudo, o quinto avião prometido pela Itapemirim ainda não chegou na frota da companhia. Ainda não há uma previsão clara de quando este avião, de matrícula PS-ITA, chegará na frota da aérea.

A aeronave já está nas cores da ITA nos Estados Unidos, aguardando somente a entrega para a Itapemirim. O interior também está configurado já com os 162 assentos prometidos pela companhia aérea, logo, não precisará de maiores adaptações quando chegar ao Brasil, ao contrário das outras aeronaves.

Possivelmente alguns voos foram cancelados nos primeiros dias por uma mescla de baixa demanda com a falta de uma frota completa, capaz de atender os 8 destinos prometidos pela aérea no primeiro mês de operação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA