Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Itapemirim Airbus A320 PS-SPJ ITA Transportes Aéreos

Em reunião realizada na última quarta-feira (03), o vice-presidente do Grupo Itapemirim, Adilson Furlan, divulgou as nove rotas novas conectadas diretamente ao terminal aeroportuário de Confins.

De acordo com o jornal mineiro O Tempo, na primeira fase, nove cidades de Minas Gerais serão ligadas ao aeroporto: Araxá, Barbacena, Capitólio, Diamantina, Governador Valadares, Montes Claros, São João del Rei, Ubá e Varginha.

As cidades de Brumadinho, Divinópolis e à região do Barreiro, em Belo Horizonte estão programadas para receber conexões em uma segunda fase.

As cidades serão interligadas por bilhete único integrado, com bagagens trasladadas direto dos aviões para os ônibus. Assim, os horários entre os ônibus e o terminal de Confins seriam sincronizados.

O portal também listou as cidades beneficiadas pelas novas rotas do Grupo Itapemirim: Augusto de Lima, Bocaiúva, Bom Despacho, Cardeal Mota, Conceição do Mato Dentro, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Cordisburgo, Corinto, Coronel Fabriciano, Curvelo, Divinópolis, Formiga, Ibirité, Igarapé, Ipatinga, Itabira, Itabirito, Itaúna, Juatuba, Lavras, Luz, Mariana, Nova Era, Nova Serrana, Oliveira, Ouro Preto, Pará de Minas, Piumhi, Ponte Nova, Sarzedo, Timóteo, Tiradentes, Três Corações e Viçosa.

Ônibus do Grupo Viação Itapemirim

Representantes do Grupo realizarão visitas às cidades a fim de conferir a logística para o recebimento de turistas.

Segundo Wirley Rodrigues Reis, prefeito de Itapecerica e presidente da Associação das Cidades Históricas, cerca de 12 cidades do circuito devem ser beneficiadas com as rotas. “Mas não serão apenas cidades históricas, mas vários municípios de Minas Gerais que têm algum potencial turístico.”

Para o secretário de Estado da Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, o governo de Minas tem feito um planejamento compartilhado da retomada do turismo e de seu crescimento, unindo prefeituras, trade, conselho e associações.

Na pauta, acrescenta Oliveira, está a mobilidade e conexão dos destinos com o aeroporto em Confins, unindo os modais aéreo e rodoviário para atração de turistas, mirando na segunda fase do projeto Minas para o Brasil. 

Sobre a união dos modais aéreo e rodoviário em Confins, a assessoria de imprensa da concessionária BH Airport disse que não vai falar do assunto agora, porque existe uma negociação em curso e nada de concreto foi fechado.