RQ-4B Global Hawk japonês. Foto: Northrop Grumman/Divulgação.

O Ministério da Defesa do Japão estaria considerando o uso de aeronaves não-tripuladas para realizar a detecção e alerta antecipado de mísseis hipersônicos. A ideia foi revelada pelo Ministério no dia 07 de agosto, aponta o portal japonês Sankeibiz

A grande vantagem de mísseis hipersônicos é a sua altíssima velocidade, podendo ultrapassar Mach 5, o que atrasa a sua detecção e dificulta sua interceptação por meios convencionais. A Rússia já emprega o Kh-47M2 Kinzhal, bem como o HGV (Hypersonic Glide Vehicle) Avangard, que pode ser lançado a partir de mísseis balísticos. A China, vizinha do Japão, revelou em desfile militar o míssil balístico de médio alcance DF-17, que também pode carregar HGVs como o Avangard. 

MiG-31K decolando de Khmeimim, Síria, com um míssil Kh-47M2. Foto: MD Russo.

A pasta de Defesa japonesa estaria considerando a criação de uma rede de aeronaves não-tripuladas para detectar de forma antecipada uma arma hipersônica. Os drones seriam equipados com sensores infravermelho e operariam em uma fração de espaço aéreo mais perto do inimigo, com os dados obtidos sendo repassados para uma estação em solo. Detectando o míssil antes, a interceptação subsequente, ou uma possível evacuação da área a ser atingida, pode ser bem-sucedida.

Continua depois do anúncio

A vantagem no uso de drones, um equipamento cada vez mais presente nas forças armadas no mundo todo, está no seu custo e o fato de não custar uma vida no caso de perda em combate.

Veja mais: voa o primeiro drone de reconhecimento RQ-4B para o Japão. 

Segundo o portal, a verificação da tecnologia foi completada no primeiro ano da Era Reiwa, cujo início se deu em maio de 2019. O Ministério também estaria realizando pesquisas para sistemas de detecção antecipada a partir de embarcações, bem como a criação de uma constelação de pequenos satélites operando na baixa órbita terrestre, atuando como contramedidas para mísseis hipersônicos, criando, assim, uma rede de defesa com múltiplas camadas. 

Continua depois do anúncio