Embraer Praetor
Foto - Embraer

Durante uma divulgação de resultados financeiros, a Embraer ressaltou um ponto bastante importante na sua atuação no setor aéreo. O mercado de jatos executivos registrou um significativo crescimento durante a pandemia, e no 2º trimestre de 2022 impulsionou os resultados da empresa.

De acordo com a Embraer, a carteira de pedidos cresceu 3% entre abril e junho, contudo, o setor de aviação executiva superou o crescimento geral das encomendas.

“O crescimento nos segmentos de jatos executivos leves e médios continua”, disse a Embraer em seus resultados financeiros do segundo trimestre em 04 de agosto de 2022. “A Embraer Aviação Executiva está bem posicionada para capitalizar esse crescimento, com forte desempenho do produto e aumento de clientes”.

Foto – Embraer/Divulgação

A divisão de Aviação Executiva entregou 21 aeronaves (12 jatos leves e 9 jatos médios) no 2T22. As entregas foram superiores ao 2T21 e as vendas continuaram fortes no trimestre, com pedidos de vendas superiores aos níveis do ano anterior. O índice book-to-bill permanece acima de 2,5 para 1, o mais alto do setor.

Em termos de receita, a divisão de Aviação Executiva apresentou receita de R$ 1331,2 milhões no 2T22, 4% menor na comparação com o ano anterior. A margem bruta consolidada reportada no 2T22 foi de 22,2%, superior aos 17,4% reportados no 2T21, devido a maiores preços ano-a-ano.

Por medidas de comparação, as divisões de Defesa e Segurança e Aviação Comercial reportaram uma queda de 31% e 27%, respectivamente, na comparação com o 2T21.

Por outro lado, a aviação executiva também impulsiona o setor de serviços da empresa, onde os resultados de vendas continuam acima da meta com novos contratos assinados nos primeiros seis meses do ano.

Atualmente a Embraer comercializa as linhas Phenom e Praetor no mercado de jatos executivos, sendo que cada uma oferece dois modelos de tamanhos e capacidades de desempenho diferentes.

Veja os resultado financeiro da Embraer Clicando Aqui.