Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

King Air em translado ao Brasil é interceptado por Eurofighters italianos na Europa

Caça Eurofighter Typhoon da Itália- Foto: Força Aérea Italiana

A Força Aérea Italiana enviou dois caças Eurofighters Typhoon para interceptar um King Air que teve uma falha de comunicação, cujo a sigla é COMLOSS. Os Typhoons italianos partiram da base aérea de Istrana, no sábado (3/04).

A aeronave interceptada, um Beech B200GT King Air, matrícula N130JF, estava realizando a rota Atenas, Grécia, a Zurich, Suíça. No entanto, o voo da aeronave teve como ponto de partida a cidade de Sidney, Austrália, o turboélice tem como destino final a cidade de São Paulo, onde será entregue.

https://twitter.com/zrhspot/status/1378326604489838592?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1378326604489838592%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Ftheaviationist.com%2F2021%2F04%2F04%2Fitalian-eurofighter-typhoons-scramble-to-intercept-us-registered-beech-king-air-during-comloss-incident%2F

De acordo com o site The Aviationist, matrícula N130JF é provisório, a matricula permanente da aeronave será PS-FAV.

As falhas COMLOSS são comuns no continente europeu, a maioria das interceptações são por causa destas falha. Na maioria das vezes são falhas acidentais, contudo, são de grande preocupação pois também podem ser propositais.

Eurofighter Typhoon da Itália- Foto: RAF

Entretanto, não é apenas a Itália que envia seus caças Eurofighter para interceptações, caças Typhoon da RAF foram acionados para interceptar um jato executivo, em 2020, no voo os caças chegaram a romper a barreira do som.

Todavia, também acontecem interceptações de aeronaves militares que realizam voos próximo a fronteiras de outras nações. Nestes casos, as interceptações de aeronaves russas são comum no velho continente.