KLM encerra operações com o clássico Boeing 747

KLM Boeing 747

O Boeing 747 é um clássico na frota da KLM. A companhia opera há décadas com este tipo de aeronave, que ganhou a sua fama nos voos internacionais.

No entanto, neste último domingo (25) a KLM encerrou mais um capítulo na história do Boeing 747 na sua frota. Dois Jumbos, de matrículas PH-BFV e PH-BFW, realizaram voos quase simultâneos entre o Aeroporto de Heathrow, em Londres, e o Aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, operando com o número de voo KL747.

Esses foram os dois últimos voos comerciais do Boeing 747 na frota da KLM, transportando carga. Agora parados em Amsterdã, essas aeronaves devem ser encaminhadas para o desmonte.

Você pode conferir o último voo do 747 na KLM no vídeo abaixo. Infelizmente as operações ocorreram no final de domingo, já no período noturno.

 

Aposentadoria atrasada

A KLM já tentou retirar o Boeing 747 da sua frota anteriormente, no entanto, a pandemia mostrou que a aeronave ainda seria versátil na frota da aérea devido a capacidade de transportar carga. 

A companhia aérea reativou dois de seus Boeing 747 da versão COMBI, que trás a capacidade de transportar cargas na cabine onde os passageiros podem ser transportados. Por esse detalhe, esses aviões podem levar o dobro de carga, comparando com aviões adaptados somente para o transporte de passageiros.

Foto: KLM

O Boeing 747-400M tem uma enorme porta de carga na parte traseira da aeronave. Isso permite que os contêineres sejam carregados no convés de passageiros, além do armazenamento usual abaixo do convés de passageiros, nos porões.


O local tem uma parede móvel para reparar as seções de passageiros e carga, além de uma porta para passagem em caso de emergência, além de forte proteção contra incêndio.

Durante os últimos meses esses 747 fizeram uma ponte entre a Holanda e Xangai, na China, transportando cerca de 250 toneladas de carga por semana.

O último voo do Boeing 747 com passageiros a bordo foi realizado no dia 29 de março.

O 747-400 de matrícula PH-BFT, foi o responsável por esse último voo, assumindo o voo KL686, tendo origem da Cidade do México (MEX) para Amsterdã (AMS). A aeronave em questão, responsável pelo último voo, estava na frota da companhia desde 1997.

No transporte de passageiros o Boeing 747 foi substituído por aviões de nova geração, que proporcionam uma economia de combustível na ordem de 40%. A companhia optou pelo Boeing 787, apesar da clara redução de assentos, mesmo na versão -10.

Em seu Twitter a KLM se despediu do Boeing 747 com uma sequência magnífica de fotos, que você pode conferir abaixo:

 

DEIXE UMA RESPOSTA