KLM
Foto - KLM

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai reforçar a produção de vacinas Covid-19 com a chegada de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) suficiente para a fabricação de 6 milhões de doses.

Uma nova remessa do insumo chegou ao Brasil na noite desta quarta-feira (23) e garante entregas semanais ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, até 23 de julho.

A carga de IFA foi entregue no voo KL705 da KLM para o Aeroporto de Galeão, que pousou às 19h35 proveniente de Amsterdã, na Holanda. O voo foi realizado pelo Boeing 787-9 de matrícula PH-BHF.

O imunizante AstraZeneca/Fiocruz, produzido pela fundação vinculada ao Ministério da Saúde, é o mais distribuído pela Pasta para os estados brasileiros.

No total, já foram entregues 58,8 milhões de unidades, sendo 54,8 milhões produzidas pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), no Rio de Janeiro (RJ), com IFA importado, e 4 milhões de doses que chegaram do Instituto Serum, da Índia, prontas.

A Fiocruz possui capacidade de produção superior à de disponibilização de IFA e, por isso, negocia o adiantamento das próximas remessas para a continuidade as entregas de vacinas Covid-19.

Em 1º de junho, a Fiocruz e o laboratório AstraZeneca assinaram o acordo de transferência de tecnologia. A iniciativa irá possibilitar a produção de vacina com IFA nacional a partir de outubro.

O acordo é resultado da cooperação entre o governo brasileiro e governo britânico, onde estão sediadas a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, responsáveis pelo desenvolvimento da vacina.

O empenho do Governo Federal em proporcionar a produção da vacina teve início em 2020, quando o presidente da República assinou uma Medida Provisória destinando um crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para viabilizar o desenvolvimento, produção e aquisição do imunizante contra o novo coronavírus.

 

Via: Ministério da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA