Asiana Airbus A380
Foto - Hyeonwoo Noh

A companhia aérea sul-coreana Korean Air disse na segunda-feira (16/11), confirmando as especulações, que vai comprar sua concorrente Asiana Airlines em um acordo de US$ 1,6 bilhão.

“A principal razão por trás da decisão da Korean Air de adquirir a Asiana Airlines neste momento é estabilizar a indústria de aviação coreana, que está sofrendo com a pandemia Covid-19”, disse a Korean Air em um comunicado.

“Assim que a Korean Air concluir a aquisição da Asiana Airlines, espera-se que a companhia seja classificada como uma das 10 maiores companhias aéreas do mundo.”

A Korean Air disse que pagaria 1,8 trilhão de won pela Asiana, usando o dinheiro de uma emissão de direitos de 2,5 trilhões de won no início do próximo ano.

O negócio também inclui as subsidiárias da Asiana, incluindo as companhias aéreas de baixo custo Air Seoul e Air Busan.

Foto – Divulgação

“Considerando que a situação financeira da Korean Air também pode ser ameaçada se a situação do COVID-19 for prolongada, é inevitável reestruturar o mercado doméstico de aviação para aumentar sua competitividade e minimizar a injeção de fundos públicos”, acrescentou o comunicado da Korean Air.

A Asiana sofre com problemas financeiros há anos, que levaram a controladora Kumho Industrial a colocar sua participação de 31 por cento à venda no ano passado, devido à pressão de seus credores.

Um acordo anterior com uma construtora sul-coreana, a HDC Hyundai Developer, para adquirir a Asiana fracassou em setembro, quando a pandemia atingiu a indústria da aviação.

A Asiana informou perdas operacionais de 268 bilhões de won nos primeiros seis meses deste ano, com suas dívidas subindo para 11,5 trilhões de won, ou 11 bilhões de dólares.

O principal credor da Asiana, o Korea Development Bank (KDB) já realizou aportes financeiros para ajudar a companhia a se manter em operação. O KDB comentou sobre o interesse do Hanjin Group.

Em 2019, as receitas da Korean Air resultaram em 12,68 trilhões de won (US$ 11,38 bilhões), enquanto as receitas da outra companhia foram de 2,18 trilhões de won (US$ 1,95 bilhões).

 

DEIXE UMA RESPOSTA