A Labace 2019 – maior feira de aviação de negócios da América Latina – bateu a marca de mais de 12.700 visitantes este ano no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo com aumento de 25% em relação ao ano anterior.

O evento, que já é considerado o maior da América Latina, contou com 50 aeronaves expostas e mais de 140 marcas, incluindo os principais players da indústria da aviação mundial, como Dassault, Embraer, Gulfstream, Helibras, Leonardo, Líder Aviação e TAM Aviação Executiva.

“A feira é cada vez mais um espaço de negócios, as pessoas vêm para ver de perto o modelo que querem comprar e efetivamente fecham negócios ou dão início a negociações que terminarão em venda em mais algumas semanas”, disse Flavio Pires, diretor geral da ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), organizadora da feira.

O Brasil é dono da segunda maior frota de aviação executiva do mundo e está entre as maiores frotas de helicópteros também.

Este ano, o ciclo de conferências foi um dos pontos altos da LABACE, com um total de vinte eventos realizados, entre workshops e painéis de discussão, sobre os temas que mais despertam o interesse da indústria aeronáutica, como a mobilidade aérea urbana e o uso dos drones nos serviços aéreos especializados, o futuro dos combustíveis de aviação, o táxi aéreo pirata, as novas regras para o gerenciamento da fadiga, e muitos outros.

Ao longo dos três dias da LABACE, centenas de pessoas acompanharam os debates e participaram das discussões que vão orientar o futuro da aviação de negócios no país, inclusive com duas palestras de consultores sênior do mundo dos negócios: o economista Alexandre Schwartsman, para falar sobre o cenário econômico, e o administrador Maximiliano Bavaresco, especializado em estratégia empresarial. Para saber mais, www.labace.com.br ou www.abag.org.br .