A edição de 2019 da LABACE (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition) já está com seus espaços completamente vendidos, a cerca de um mês do evento.

O evento está marcado para os dias 13, 14 e 15 de agosto, e como sempre acontecerá no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Segundo Flavio Pires, diretor geral da ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), organizadora da feira, este ano, todos os esforços da organização serão para uma experiência inesquecível.

“Queremos que este ano o show seja melhor tanto para os expositores, quanto para os visitantes. No ano passado, com a chegada da MCI (empresa promotora de eventos), tivemos um feedback muito positivo dos nossos parceiros em relação às melhorias implementadas. Agora, é trabalhar para que a feira alce voos cada vez maiores e mais desafiadores, em busca da excelência”. 

Durante a apresentação do mapa da Labace 2019, Pires ressaltou a importância de reforçar os laços. “Quem é apaixonado por aviação não mede esforços para participar de eventos do setor e queremos, este ano, reforçar os laços com essa comunidade. A feira será boa para expositores, compradores e aficcionados”. 

Além de um melhorias e novidades para as empresas expositoras nos espaços in e outdoor (fora e dentro do hangar), a Labace também estará focada para aumentar as palestras e conferências durante os três dias de feira.

“Somos, na essência, uma feira de exibição e conferências. Na edição passada, já demos uma ideia de onde queremos chegar com isso. Este ano vamos aprimorar. Foco total na atualização e formação do setor será uma de nossas prioridades”, lembrou Pires.

Ao longo de 15 anos, a Labace recebeu nada menos que 145 mil visitantes, 1.830 expositores e 650 aeronaves. Somente em 2018 o evento recebeu mais de 10 mil pessoas, com a exposição de quase 50 aeronaves e movimentando mais de R$ 1 bilhão.

A LABACE é destaque no cenário de aviação da América Latina, reunindo os melhores aviões e helicópteros em exposição, além de apresentar debates e assuntos sobre o setor de aviação do Brasil.

O Brasil é dono da segunda maior frota do mundo da aviação geral (tudo que não envolve os voos comerciais). São 15.406 aeronaves (dados de maio de 2018), divididas em jatos (756), turboélices (1.278), helicópteros (2.083) e aeronaves convencionais (11.204).