LATAM Boeing 787-9 Dreamliner photographed on May 13, 2016 from Wolfe Air Aviation Learjet 25B.

Pelo sexto ano seguido, o Grupo LATAM Airlines foi classificado como uma das três companhias aéreas mais sustentáveis do mundo de acordo com o Índice Dow Jones de Sustentabilidade.

O grupo é formado por 10% das empresas listadas pela Standard & Poor’s (S&P) no seu Índice Global Broad Market com melhor desempenho em sustentabilidade, baseado em uma avaliação anual e independente dos parâmetros econômicos, sociais e ambientais das empresas.

Hoje, o Grupo LATAM Airlines é o único grupo de companhias aéreas no continente americano presente nesta categoria. 

Este ano, o DJSI (Dow Jones Sustainability Index) convidou para participarem de sua avaliação anual de sustentabilidade corporativa 3.517 companhias de 61 setores em 47 países, que apresentaram o melhor desempenho financeiro em capitalização de mercado segundo o Índice Global Broad Market da S&P.

Das 18 companhias aéreas convidadas, o Grupo LATAM Airlines foi a única companhia aérea das Américas que se qualificou para o Dow Jones Sustainability Index World. Além disso, o Grupo LATAM Airlines também integra o Índice MILA Pacific Alliance (que classifica 30% das empresas listadas pela S&P com melhor desempenho no Chile, Colômbia, México e Peru) e o Índice Chile.

“Levamos mais de uma década trabalhando em diferentes âmbitos da sustentabilidade e fizemos isso com a convicção de que é o caminho correto para dar continuidade a nossa companhia no futuro. Desenvolvemos a estratégia “Juntos Mais Sustentáveis” com foco em três aspectos: Governança, Mudança Climática e Cidadania Corporativa. Desde então, implementamos várias ações que ajudaram a alavancar o nosso compromisso de sermos cada vez mais sustentáveis”, afirma Enrique Cueto, CEO do Grupo LATAM Airlines.

O Índice Dow Jones de Sustetabilidade avalia as empresas com base em parâmetros econômicos, ambientais e sociais, incluindo governança corporativa e compliance, relatórios sociais, desenvolvimento de capital humano, eficiência, gestão das relações com os clientes, bem como avaliações ambientais. O sistema de avaliação adota uma lógica de excelência que seleciona a cada ano as companhias com o melhor desempenho em seus respectivos setores. 

 

“Juntos mais sustentáveis”

Com o slogan “Juntos mais sustentáveis”, a companhia desenvolveu uma estratégia de sustentabilidade a longo prazo, considerando três aspectos: Governança, Mudança Climática e Cidadania Corporativa. Nesse sentido, destacam-se diversas iniciativas:

● Recicle sua viagem: Programa lançado em julho deste ano nos voos domésticos no Chile e que separa e gestiona os resíduos do Mercado LATAM (venda de alimentos a bordo oferecido aos passageiros pela companhia). A expectativa é a reciclagem de mais de 20 toneladas até o fim do ano e, durante 2020, projeta-se triplicar este montante, atingindo mais de 50 toneladas. O projeto será implementado em toda a região a partir de 2020, tornando a companhia líder em reciclagem a bordo. 

● Avião Solidário: Programa realizado em conjunto com a LATAM Cargo e que atende as necessidades de saúde das comunidades com escassez de recursos na América do Sul. Consiste em transportar pacientes que necessitam de tratamento médico, além de equipes multidisciplinares que viajam para atender a população que requer algum tratamento. Em 2018, o Avião Solidário transportou mais de 2 mil pessoas, 169 órgãos e 429 tecidos de transplantes.

● Cuido do Meu Destino: Programa que desenvolve o turismo sustentável em diversos destinos da América do Sul por meio do trabalho com comunidades e projetos de conservação. Atualmente, a companhia conta com cinco projetos Cuido do Meu Destino na região. Desde a sua criação, em 2009, o programa já investiu mais de US$ 2,3 milhões. Somente em 2018, foram aportados US$ 283 mil no projeto, possibilitando ações na Argentina, Chile, Colômbia e Peru.

● Compensação e Redução: Neste âmbito, a companhia estabeleceu como meta ser carbono neutra em 2020, considerando todas as suas operações terrestres. Atualmente, já foram neutralizadas as emissões de CO²e do transporte terrestre no Peru e na Colômbia. Além disso, em 2017, a Colômbia já iniciou a compensação de todas as suas emissões aéreas para voos nacionais, o que permitiu compensar desde então mais de 680 mil toneladas de CO²e. Ao mesmo tempo, a empresa conta com o programa LATAM Fuel Efficiency, que lhe permitiu ser 8% mais eficiente no consumo de combustível por tonelada/quilômetro transportado, em comparação com a média do setor aéreo.