O desaparecimento da Avianca no Brasil foi o impulso para a LATAM reprojetar sua operação no Aeroporto Internacional de Brasília, e pegar novos espaços no Aeroporto de Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro, em São Paulo, através do Aeroporto de Guarulhos, e Fortaleza.

A LATAM, a partir do Aeroporto Santos Dumont lançará novas rotas para Salvador, Vitória, Porto Alegre e Curitiba.

A companhia aérea reorganizou seus bancos de conexão em Brasília, a fim de mover mais voos para o fim do dia, utilizando o Aeroporto de Brasília como um banco de conexões. Vale ressaltar que a LATAM já operava vários voos entre 23h e 03h para o Nordeste e Norte do país.

A LATAM também está lançando 71 novas frequências semanais no Paraná, um dos estados mais industrializados do Brasil, incluindo novas conexões de Curitiba a Porto Alegre, e de Maringá a Guarulhos, outro hub da companhia.

Internacionalmente, a LATAM compartilhará os voos Curitiba-Assunção com a Paranair, e está avaliando um voo direto entre Curitiba e Santiago para 2020.

“Nossa prioridade são os clientes corporativos”, disse LATAM. “Não estamos em uma corrida de participação no mercado. É tudo uma questão de melhorar a conectividade e aumentar a lucratividade”.

A LATAM Chile programou um novo voo três vezes por semana conectando a segunda maior cidade do país, Concepcion, com Lima a partir de 2 de maio de 2020, fazendo o mesmo que a JetSmart, que anunciou seu próprio voo duas vezes por semana a partir do dia 19 de dezembro.

 

Via – FlightGlobal