LATAM Chile Brasil

Os primeiros meses de 2021 foram de intensa movimentação na frota da LATAM, que está sendo reformulada, com a chegada e a saída de aeronaves.

Nas últimas semanas tivemos o anúncio oficial da companhia sobre a saída do Airbus A350 da LATAM Brasil, totalizando 11 aviões que serão retirados. Mas anteriormente, a LATAM já tinha decidido por outra alteração na sua frota widebody.

A companhia concordou em rescindir quatro encomendas para o Boeing 787, e ainda cancelou uma encomenda para o 777F, mesmo com a alta na demanda de carga.

Deste modo, a LATAM tem agora somente duas encomendas restantes para o Boeing 787-9, com entregas previstas para dezembro de 2021.

Além disso, de acordo com a LATAM cerca de 38 contratos de leasing de longo prazo foram negociados com sucesso, desde o início do processo de recuperação judicial. Esses contratos resultaram na devolução antecipada das aeronaves, para reduzir os custos e adequar a frota ao período de baixa demanda.

No final do 1º trimestre a LATAM tinha 283 aeronaves de passageiros na sua frota, sendo que dessas 188 aviões são próprios da LATAM.

Na tabela acima podemos considerar duas alterações, que já ocorreram. O Airbus A350 foi retirado da frota em abril, apesar da LATAM ainda não ter devolvido todas as aeronaves. Já os dois A320 listados como subleasing já retornaram para a frota da companhia na última semana.