LATAM Airbus
Foto: Airbus

Com o plano de recuperação judicial vigente pelo Capítulo 11 nos Estados Unidos, o Grupo LATAM atualizou o seu plano de negócios, incluindo o futuro da sua frota para os próximos seis anos.

Até 2028, o Grupo espera receber 72 novas aeronaves, sendo 70 aviões da família A320Neo e dois Boeing 787-9 Dreamliner. Com isso, as aeronaves deverão ser repassadas para todas as subsidiárias (Chile, Brasil, Colômbia, Equador e Peru), e assim, colocar em prática o plano de renovação de frota.

Com o pedido de 70 aviões da família A320neo, possivelmente a LATAM deverá finalmente formalizar os pedidos do A321neo, incluindo as versões de alcance estendido (LR e XLR), podendo mudar o seu panorama no uso de aeronaves em voos internacionais.

Entretanto, vale lembrar que, atualmente, a LATAM focou os voos intercontinentais apenas com aeronaves da Boeing (767,777 e 787), com a exclusão do 767 para os próximos anos para focar apenas nas operações de carga.

Por conta da crise do coronavírus e de ajustes de frota, a frota do Grupo LATAM conta com 300 aeronaves segundo os dados do Planespotters.net, contra 342 aeronaves em 31 de dezembro de 2019. O destaque fica para o Airbus A350, aeronave de última geração que foi retirada da frota da LATAM Brasil em quase seis anos.