LATAM Promoção Passagens Aéreas
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

O Grupo LATAM apresentou nesta semana os seus resultados financeiros relativos ao 3º trimestre deste ano. A receita total da LATAM subiu para US$ 1,31 bilhão no trimestre julho-setembro, um aumento de 156% em comparação com o mesmo período do ano passado.

A companhia registrou um outro trimestre com prejuízos financeiros, com cerca de US$ 692 milhões de prejuízo líquido no período, devido ainda à retração da demanda do mercado de aviação, algo que todas as empresas estão sofrendo desde o início de 2020.

Para efeito de comparação, no segundo trimestre de 2021 o Grupo LATAM teve um prejuízo líquido de US$ 769,6 milhões, um pouco maior na comparação com o trimestre seguinte.

O resultado foi sustentado por um melhor desempenho no mercado doméstico de viagens e sólidos negócios de carga, equilibrando um desempenho mais fraco em rotas internacionais atingidas por restrições globais de viagens que ainda estão em vigor em alguns países.

No terceiro trimestre de 2021, a capacidade de passageiros da LATAM aumentou 75% em comparação com o segundo trimestre de 2021. A receita operacional total no terceiro trimestre de 2021 foi de US $ 1,3 bilhão, 50,7% abaixo dos níveis pré-pandêmicos.

Em comparação com o segundo trimestre de 2021, as receitas totais aumentaram 47,8%, reflexo da recuperação nas operações de passageiros durante o terceiro trimestre de 2021. 

O relatório financeiro da LATAM afirma: “Os resultados do terceiro trimestre refletiram uma melhora significativa nas operações do grupo LATAM, com uma média de 49,7% dos níveis de 2019 (medidos em ASKs), impulsionada por uma forte recuperação nas operações domésticas das afiliadas.”

“Apesar da pandemia, que ainda não acabou e ainda está causando impacto, conseguimos fechar um terceiro trimestre com melhor desempenho operacional em todos os negócios”, disse o vice-presidente de Finanças, Ramiro Alfonsín, a jornalistas.

A receita de carga da companhia aérea cresceu 43,6% no terceiro trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2019, totalizando US $ 364,1 milhões. No trimestre, a movimentação de cargas atingiu a taxa de ocupação de 61,9%. Pouco antes a LATAM anunciou que converteria dez aeronaves de passageiros Boeing 767 em cargueiros entre 2021 e 2023.

Durante o 3º trimestre a LATAM também chegou a um acordo com a Boeing e a Airbus para encomendar mais dois Boeing 787 Dreamliners, e um total de 70 aeronaves Airbus da família A320neo, aumentando os pedidos para a versão A321neo.

A LATAM Brasil está se destacando no Grupo LATAM, ao ter sua recuperação das operações domésticas em nível avançado. Por isso, a filial brasileira deve recuperar os níveis pré-pandêmicos até o final de 2021 ou início de 2022.

Em maio de 2020, a LATAM entrou com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos, devido ao impacto das restrições relacionadas à pandemia. Alfonsín disse na terça-feira que a companhia aérea apresentará o plano de reorganização ainda este mês.

“Agora estamos finalizando os últimos detalhes do nosso plano de reorganização, para isso estamos nos reunindo com as partes interessadas e esperamos apresentar até 26 de novembro”, disse.

 

DEIXE UMA RESPOSTA