LATAM Airlines Brasil Avião Solidário Covid-19
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

A LATAM recebeu com otimismo os resultados operacionais de julho de 2021 divulgados nesta terça-feira (31/8) pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Embora demonstrem queda da demanda doméstica e internacional no Brasil em comparação com 2019 (período anterior à pandemia de Covid-19), eles comprovam uma nítida evolução do último trimestre mediante o avanço da vacinação no País.

A LATAM passou de 700 mil passageiros e 28% de participação de mercado doméstico brasileiro em abril para quase 2 MILHÕES DE passageiros e mais de 33% de participação de mercado agora em julho. E as suas aeronaves estão decolando mais cheias – passou de 72% de ocupação dos voos em abril para 82% no levantamento de julho.

Os dados mostraram também que temos mais competição na aviação brasileira e o passageiro brasileiro é quem mais se beneficia de um mercado disputado, principalmente no que diz respeito ao preço. A LATAM continua com uma média de preços entre as mais baixas do Brasil e otimista com essa recuperação consistente das viagens no País e para o exterior”, afirma Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil. 

LATAM/Divulgação.

Segundo Diogo, até mesmo o mercado internacional começou a dar sinais mais consistentes de retomada com a diminuição das restrições para brasileiros totalmente vacinados em alguns países. Tanto que a companhia voltará a voar para Barcelona em novembro e vai ampliar em outubro as suas operações já restabelecidas para Madri e Paris.

Já no mercado doméstico no Brasil, a LATAM encerrará o ano com cinco novos destinos: Comandatuba, Jericoacoara, Juazeiro do Norte, Vitória da Conquista e Petrolina. “Fecharemos 2021 com mais destinos no Brasil do que antes da pandemia, e com a retomada de praticamente 100% da nossa capacidade de oferta”, completa Diogo.

Via LATAM Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA