Lauda passará por grande reformulação antes de retomar as suas operações

A Ryanair está promovendo uma grande reformulação na Lauda, a sua companhia aérea que tem base na Áustria.

Na sua retomada dos voos, em 1º de julho, a Lauda deverá ser uma companhia totalmente diferente, focando até mesmo no mercado de wet-lease, quando a empresa aluga uma aeronave da sua frota com pilotos, comissários de bordo e mecânicos.

Além disso, a Lauda está neste momento fazendo diversos cortes de tripulantes, e deverá retomar os voos com cerca de 330 funcionários de tripulação.

“Até 12 pilotos e 82 tripulantes de cabine que não aceitaram o novo documento de CLA/T&C da Lauda, de 28 de maio de 2020, receberão aviso de rescisão de emprego no final de junho”, disse a Lauda em comunicado.

A Ryanair anunciou em maio o fechamento da base de Lauda em Viena, em meio a uma disputa trabalhista com o sindicato austríaco Vida. Essa decisão foi posteriormente revertida quando um acordo de 11 horas de trabalho foi fechado.

Em 16 de junho, a Ryanair divulgou que assumiria a responsabilidade pelos voos da Lauda e Malta Air de Dusseldorf e Stuttgart para Viena, até outubro. Logo após esse período a Lauda volta a voar entre essas cidades.

Além disso, na sua reformulação a Lauda disse que vai diminuir sua frota em oito aviões, para ficar com apenas 30 aeronaves Airbus A320. Todas as entregas futuras também foram canceladas, mostrando que a companhia não planeja expandir a sua frota em breve.


 

DEIXE UMA RESPOSTA