Licenças falsas causam demissão de 28 pilotos na PIA

Foto - PIA/Reprodução

A Pakistan International Airlines (PIA) informou que cerca de 60 pilotos foram desligados recentemente do seu quadro de trabalhadores.

De acordo com a aérea, cerca de 28 pilotos foram demitidos devido às licenças falsas, descobertas em uma investigação após um acidente com um Airbus A320 da companhia.

Os outros funcionários foram demitidos por faltas, corrupção e até mesmo “incompetência”, de acordo com a PIA.  

 

Pilotos suspensos

Antes das demissões, a companhia suspendeu cerca de 150 pilotos, para verificar as suas licenças de voo. Na época, a companhia chegou a realizar voos através de outras empresas, visto que foi proibida de voar para alguns países.

Em junho de 2020, após o estudo da Autoridade de Aviação Civil do Paquistão (PCAA), que revelou que 262 dos 860 pilotos paquistaneses ativos não haviam feito os exames para pilotos, a PIA imediatamente suspendeu 150 de seus 426 pilotos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA