Boeing 737 MAX Lion Air Indonésia

Após três anos do acidente com o Boeing 737 MAX da Lion Air, a Indonésia está autorizando o retorno da aeronave às operações com passageiros no país. O acidente vitimou 189 passageiros ao final de 2018.

Após pouco mais de um ano do retorno do Boeing 737 MAX às operações, a Indonésia segue outros países como Austrália, Japão, Malásia, Cingapura e Etiópia permitindo que o modelo volte a voar sem restrições com passageiros em voos regulares. A China, um dos principais mercados autorizou recentemente a retomada dos voos com o avião.

Assim como em outros países, a Indonésia adotou as mesmas exigências de atualização dos sistemas da aeronave indicados pela FAA. Além disso, será exigido também um treinamento especifico e mais criterioso para pilotos que forem comandar o 737 MAX para se adaptarem aos novos sistemas do avião.

As duas empresas que operam o modelo no país são Lion Air, uma das envolvidas em um dos acidentes fatais e a companhia estatal Garuda Indonésia. A Lion Air não se manifestou sobre a retomada de voos com o 737 MAX.

A Garuda Indonésia disse que por enquanto a única decisão sobre a aeronave é na quantidade de aviões que a empresa terá após o processo de reestruturação, reduzindo praticamente pela metade. 

 

 

Fonte: Asian Aviation

DEIXE UMA RESPOSTA