Caça F-35A da Noruega- Foto: Real Força Aérea da Noruega

A Lockheed Martin está projetando um aumento na produção anual do caça furtivo F-35 Lightning II, que pode chegar a 180 caças até 2024.

A empresa vê vendas contínuas aos serviços militares dos EUA, além de vitórias em potencial em competições internacionais de compras de caças, como na Finlândia, Suíça e Canadá, aumentando constantemente a produção das aeronaves de combate.

Em 2019, a fabricante entregou 134 caças F-35.

 Vamos entregar 140 aeronaves este ano”, diz Ken Possenriede, vice-presidente executivo da Lockheed Martin, na teleconferência de resultados da empresa em 28 de janeiro. “Número aproximado é de 160 no próximo ano.”

A Lockheed estima que 165 aeronaves serão entregues em 2020; 170 aeronaves em 2023; e 175 a 180 entregues em 2024. A empresa acredita que sua produção atingirá a capacidade máxima entre 2023 e 2024.

A Lockheed Martin já entregou 491 aeronaves F-35 para vários países que encomendaram ou participam do programa de desenvolvimento.

Logo após a produção do Lockheed Martin F-35 atingir a capacidade máxima, em 2025, a empresa deseja reduzir significativamente o custo operacional da aeronave para US$ 25.000 por hora, abaixo dos US$ 35.000 por hora atualmente.


 

Fonte: Flight Global

 

DEIXE UMA RESPOSTA