Passagem de alta performance do F-35A Lightining II- Foto da Força Aérea dos EUA por Airman Sênior Alexander Cook

Logo após bater um recorde de produção de caças F-35, a Lockheed Martin espera bater outro recorde em 2020, ao produzir 141 aeronaves neste ano, cerca de 7 caças a mais em relação à 2019.

É um crescimento menor, comparando com as entregas de 2019, que representam um aumento de 47% em relação a 2018, e quase 200% na produção em relação a 2016.

Porém esses 141 caças devem adicionar mais de US$ 2 bilhões no caixa da empresa neste ano, e diminuir ainda mais o custo de produção e aquisição do F-35, melhorando a atratividade do seu produto.

Linha de montagem de caças F-35B Lightning II, em Centre East.  Foto: Marinha dos EUA

O preço de um F-35A agora é de US$ 77,9 milhões , atingindo a meta de US$ 80 milhões um ano antes do planejado.

Os custos de prontidão e manutenção da missão do F-35 continuam a melhorar, com a frota global com taxas médias superiores a 65%, e os esquadrões operacionais realizando consistentemente perto de 75%.

O custo de manutenção da Lockheed Martin por aeronave por ano também diminuiu por quatro anos consecutivos, e acumula um recuo de 35% desde 2015.