A partir das aeronaves da família Airbus A320 que serão entregues de 2019 em diante, os clientes do Grupo Lufthansa vão desfrutar de novos assentos nas rotas de curta e média distância.

A nova distribuição de pressão ergonômica e estofamento de assento totalmente estruturado vai permitir que os clientes tenham uma sensação ainda maior de conforto a bordo.

A nova bolsa à frente do assento foi projetada horizontalmente, deixando o encosto mais fino.

Anteriormente, os passageiros ficavam sentados em uma inclinação de 12 graus nestas três fases mencionadas, agora vão poder sentar com um encosto em 20 graus durante todo o voo. Passageiros da Business Class também vão poder ajustar o encosto para 26 graus durante a altitude de cruzeiro.

Paul Estoppey, responsável pela área de produto de cabine das companhias aéreas de hub do Grupo Lufthansa, disse que “muitos feedbacks de clientes se referiam ao design dos assentos e estamos contentes de já termos recebidos vários retornos positivos em relação às novidades apresentadas já ao longo do desenvolvimento do projeto.”

Pela primeira vez, as companhias aéreas em rede Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines estão introduzindo juntas assentos padronizados. Além das vantagens para os clientes, o foco do desenvolvimento também foi reduzir peso e os custos de manutenção. Depois de diversas conversas preliminares, testes com clientes e auditorias de qualidade, o fabricante italiano Geven firmou um contrato para a produção dos assentos.

“Geven tem uma excelente reputação na indústria, o que nós podemos confirmar”, Estoppey enfatizou. “A cooperação tem sido excelente desde o primeiro dia e nós, como Grupo Lufthansa, temos sido beneficiados pela grande expertise da Geven e também pelo suporte criativo na hora de desenvolver o assento.”

 

Companhias aéreas do Grupo Lufthansa padronizam frota A320

Indo mais além, as aeronaves Airbus A320 do Grupo Lufthansa vão ser configuradas e padronizadas de uma forma que possam ser convertidas e transferidas entre as companhias aéreas do Grupo em curto espaço de tempo. Isso vai permitir que o Grupo Lufthansa reaja rapidamente e se adapte a alterações, movimentando aeronaves entre as companhias aéreas e hubs, ajustando de forma mais eficiente a capacidade.

 

Os custos para conversão e o tempo parado em solo também podem ser significativamente reduzidos. Além disso, a padronização vai resultar em aumento das sinergias também nas peças de reposição e componentes. A imagem das companhias aéreas seguem protegidas, com uso de marcas diferentes.