Lufthansa Cargo recebe seu 9º Boeing 777F

Foto: Lufthansa

A companhia aérea alemã Lufthansa, recebeu para sua divisão de cargas mais um Boeing 777F vindo diretamente da fabrica. Em operações compartilhadas com a Aerologic, agora são 9 aeronaves do tipo exclusivamente para cargas.

O transporte de cargas tem sido mais do que fundamental em meio a crise do Covid-19 na aviação. Algo nunca visto na história da aviação, com a demanda por cargas aumentando consideravelmente as companhias recorreram a converter seus aviões de passageiros para levar cargas.

O D-ALFI pousou em Frankfurt(FRA) às 11h19 de hoje (29/09), tendo voado por 10 horas a partir da fábrica em Everett (WA/EUA). 

A Lufthansa agora realiza o batismo com nomes nas suas aeronaves, este Boeing 777F recebeu nome de “¡Buenos Dias México!”. Um McDonnell Douglas MD-11 tinha esse nome entretanto foi deixado vago após aeronave ser transferida para a FedEx.

Lufthansa Cargo, Boeing 777F, Frankfurt
Foto: Lufthansa

“Especialmente em crises agudas, a carga aérea assegura importantes rotas de abastecimento e, portanto, dá uma contribuição fundamental para a economia global. Dominar os desafios globais de curto prazo é uma de nossas competências essenciais, e enfrentar os desafios globais de longo prazo é nossa responsabilidade. Com nossa nova frota, estamos enfatizando nossa reivindicação de combinar eficiência econômica e ecológica de forma ativa e sustentável.” Disse Peter Gerber, CEO e Presidente do Conselho Executivo da Lufthansa Cargo.

Com a chegada de mais Boeings 777, a Lufthansa pode dar continuidade a retirada dos MD-11F da frota. A companhia segurou o avião devido ao aumento da demanda de cargas e a necessidade de se utilizar o avião. 


Nos próximos meses alguns deverão deixar a frota, dando lugar aos novos e modernos Boeings 777F. Segundo a Lufthansa já na virada para o ano de 2021 pelo menos a metade da frota poderá deixar a companhia, e o restante gradativamente com a chegada de novos aviões.

O McDonnell Douglas MD-11 faz parte da frota da Lufthansa Cargo desde 1998, quando chegou para substituir os antigos Boeings 747. A aposentadoria do quadrirreator veio em 2005, deixando o MD-11 como aeronave soberana na companhia de cargas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA