Foto - Lufthansa

Um novo tipo de aditivo para Querosene está sendo testado pela Lufthansa, e ele tem propriedades especiais.

Esse aditivo é capaz de se aglomerar com a água, que se mistura ao querosene no tanque dos aviões durante a condensação do mesmo, e a melhor parte é que os funcionários em solo não precisam remover o aditivo, ele tem a capacidade de queimar durante a combustão junto com a água.

Desta forma a companhia espera economizar tempo em solo e minimizar um custo extra, que seria para extrair essa água do tanque dos aviões.

O aditivo é feito em parceria com a BASF, uma empresa alemã especialista em produtos químicos, e batizado de “Kerojet Aquarius”.

Foto – Wikipédia/Phillip Capper

O primeiro teste desse afitivo foi em um voo de Munique para São Francisco, com o A340-600, no dia 24 de julho, e escalou alguns voos em dias alternados para testar a eficiência do novo produto. Se tudo ocorrer como o previsto nos anos de testes em solo, a empresa vai incorporar o uso desse produto em 2019.