A Lufthansa Technik, a divisão de manutenção de aeronaves da Lufthansa, está com um projeto para converter o Airbus A380 em cargueiro.

Originalmente configurado para transportar passageiros, praticamente todos os aviões Airbus A380 foram retirados de uso na atual crise, onde a demanda por voos de passageiros reduziu até 95% em alguns países.

A conversão para cargueiro, de acordo com a Lufthansa, parte de um cliente não revelado, mas que já tem essa aeronave na sua frota.

Assim como está fazendo com outros aviões, até mesmo de companhias aéreas diferentes, a Lufthansa Technik deve ter o auxílio da Airbus para fazer um novo cálculo de balanceamento de carga, após retirar os assentos do avião, bem como indicar a capacidade máxima por pallet, de acordo com a carga transportada.

Normalmente, uma aeronave que recebeu uma aprovação para o transporte de passageiros não pode simplesmente ser carregada com carga na cabine, pois os critérios de aprovação para cabines de passageiros e compartimentos de carga são completamente diferentes.

Essa conversão não envolve a instalação de uma porta de cargas, ou modificações mais pesadas, apenas uma adaptação para o avião conseguir levar caixas em seu interior, como várias companhias estão fazendo com o Boeing 777.

Apesar da baixa capacidade de transporte de carga em peso, em comparação com outros cargueiros grandes como o 747-8F e An-124 (explicamos isso Clicando Aqui), o Airbus A380 tem um volumoso interior, e pode ser uma vantagem para levar cargas de baixa densidade, como máscaras faciais e testes de coronavírus.


“Nos últimos dias, recebemos um grande interesse de diferentes companhias aéreas em relação aos nossos serviços de conversão de passageiros para cargueiros”, explicou Henning Jochmann, diretor sênior de manutenção de base de modificação de aeronaves da Lufthansa Technik. 

“Como o escopo de trabalho compreende muito mais do que apenas ocupar assentos, você precisa de especialistas em engenharia que saibam exatamente quais são os desafios e como documentar as soluções técnicas tão corretamente que as autoridades da aviação concordam. A isenção atual e a nossa solução podem ser transferidas para o nosso STC (Supplemental Type Certificate) posteriormente, sem grandes ajustes. Isso significa que qualquer pessoa que opte pela solução excepcional da Lufthansa Technik agora pode facilmente mudar para a solução permanente STC mais tarde.”

Até agora, os especialistas em modificação de cabine da Lufthansa Technik receberam consultas de mais de 40 companhias aéreas. Mais de 15 projetos para diferentes tipos de aeronaves já estão em fase de implementação. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA