Foto - Divulgação

A Lufthansa vai começar a transferir na próxima semana para Bremen duas clássicas aeronaves que fizeram história na sua frota, um Lockheed L-1649A Constellation (foto acima) e um Junkers Ju 52.

As aeronaves ficarão em estado de armazenamento temporário, com todo o cuidado para evitar o desgaste e deterioração do metal.

Os aviões serão carregados em um navio junto com os motores, o trem de pouso e vários outros componentes em mais de 200 contêineres. Incluindo o Constellation que estava sendo restaurado pela companhia.

Aeronave Junkers JU-52 da Lufthansa. Foto – Lufthansa

O L-1649A se juntará ao Ju 52 da empresa, que foi recentemente transportado para Hamburgo, mas que será transferido para Bremen, em três caminhões, no dia 17 de setembro.

A Lufthansa diz que as duas aeronaves estão sendo “armazenadas temporariamente” enquanto o futuro do projeto está sendo decidido. A companhia já havia avaliado a possibilidade de colocar o Ju 52 em um museu.

“Ambas as aeronaves continuam sendo propriedade da Lufthansa”, enfatiza. “A decisão mostra que a empresa atribui grande importância ao valor histórico das duas aeronaves”.

Esse avião é um dos poucos Constellations com capacidade de voar.

O Constellation citado foi fabricado em 1957, e entregue para a Trans World Airlines (TWA), que atualmente não existe mais. O avião era famoso por sempre realizar voos entre os EUA e Alemanha.

 

O Lockheed Constellation

O Lockheed Super Constellation é um avião clássico, ele representa o período de ouro na aviação, e também a grande expansão depois da II Guerra Mundial.

A Lufthansa, em particular, operou com muitos desses em sua frota neste período, era a melhor forma de fazer voos entre a Europa e o continente Norte-Americano, até que os jatos chegaram e logo mostraram como esses aviões eram “ultrapassados”, aposentando boa parte deles em um curto período de tempo.

Uma boa constatação é que diversas companhias aéreas e museus optaram por conservar algumas unidades do Constellation durante esses anos, desde a década de 60 até este século atual, e por isso temos a felicidade de ver esse maravilhoso avião voando novamente.

 

Claro que isso merece um vídeo histórico: