Airbus A320neo da Lufthansa. Foto - Lufthansa

A Lufthansa pode anunciar nesse mês sua decisão final para a encomenda de aeronaves de nova geração do tipo narrowbody, que vai atender a companhia e todas as suas subsidiárias, como a Eurowings, Swiss e Austrian Airlines.

A Lufthansa, como companhia aérea, já opera com o Airbus A320neo desde a primeira unidade entregue, mas ficou entre o novo 737 MAX, da Boeing, e o A320neo, para inserir na sua frota e na das subsidiárias, como substituto direto do Airbus A320ceo.

A Lufthansa é uma antiga cliente da Boeing, e na companhia principal do grupo, já operou com o Boeing 737, mas atualmente opera somente com aviões da família A320.

“Não perdemos nossa confiança na Boeing. Eles construíram aviões maravilhosos ao longo das décadas e tenho certeza de que eles vão consertar a questão atual”, disse Spohr sobre a Boeing. 

Ao mesmo tempo a substituição mais tranquila para o Grupo Lufthansa seria o A320neo, visto que diminui a carga de treinamento de tripulantes, pela comunalidade de equipamentos entre as aeronaves. 

Uma possível encomenda de aeronaves 737 MAX poderá ser realizada se o valor final for um atrativo para a empresa, juntamente com o custo 8% menor por passageiro transportado. As duas aeronaves, A320neo e 737 MAX, apresentam consumo semelhante de combustível, mas o avião da Boeing transporta até 9 passageiros a mais, em comparação com o avião da Airbus.

Especialistas do setor, e as duas fabricantes, aguardam uma decisão da companhia aérea até o Paris Airshow 2019, que ocorrerá a partir do dia 17 de junho. Geralmente no Paris Airshow ou no Farnborough, as companhias costumam apresentar grandes encomendas, é uma forma de marketing para a empresa e a fabricante.

Atualmente a Lufthansa Airlines opera com 16 aviões A320neo, e tem uma encomenda para mais 97 aeronaves do mesmo modelo, além de mais 41 encomendas para o A321neo.

Neste ano a Lufthansa anunciou uma encomenda para 20 aviões Boeing 787-9 e 20 Airbus A350-900, estimada em 12 bilhões de dólares, isso mostra que a empresa ainda negocia com a Boeing.