Lufthansa retira da sua frota o último MD-11 fabricado pela McDonnell Douglas

Com a aposentadoria acelerada dos seus aviões MD-11, a Lufthansa Cargo retirou nesta semana da sua frota o último MD-11F que saiu da linha de montagem da McDonnell Douglas, de matrícula D-ALCN e número de construção 48806.

A aeronave foi retirada da linha de montagem, para iniciar os voos de testes pré-entrega, no dia 22 de fevereiro de 2001, já como cargueiro, visto que o último MD-11 para passageiros foi fabricado em 1998.

“Obrigado, Charlie November, por quase duas décadas de serviço. Sentiremos a tua falta!”, disse a Lufthansa em uma publicação no Facebook. O D-ALCN operou nesta semana seu último voo, e será direcionada para desmontagem em Victorville, Califórnia.

A Lufthansa ainda opera com nove aviões MD-11, mas planeja retirar todos esses aviões de operação até o último dia de dezembro de 2020.

O planejamento da companhia é trocar o MD-11F pelo 777F, que já está sendo utilizado pela Lufthansa Cargo e subsidiárias do grupo. Somente neste ano a Lufthansa deve receber 4 aviões 777F.

De acordo com a companhia, os 777F tem um custo operacional 15% menor em comparação com o MD-11, além disso ele pode transportar aproximadamente 100 toneladas, enquanto o MD-11 pode transportar 80 toneladas.

O 777F assumirá rotas de Frankfurt para a Cidade do México e Viracopos (Brasil). Além disso a Lufthansa planeja colocar o 777F em rotas para Osaka, Nova Delhi (Índia), Chicago e Atlanta.


DEIXE UMA RESPOSTA