Airbus A321 Lufthansa
Foto: Arpingstone

A Lufthansa vai ampliar seus investimentos no seu braço do transporte de cargas, em breve a empresa terá dois novos Airbus A321 convertidos. O mercado de transporte de cargas está em ascensão desde o inicio da pandemia, diversas empresas converteram temporariamente suas aeronaves de passageiros para levar cargas e gerar receitas adicionais.

A Lufthansa foi uma das empresas que converteu algumas aeronaves de fuselagem estreita para levar cargas enquanto ainda havia inúmeras restrições de viagens. Agora a companhia aérea alemã está investindo na sua subsidiária Lufthansa Cargo.

Gradativamente, a companhia alemã recebia novos Boeings 777F e aposentava os icônicos McDonnell Douglas MD-11F. A empresa já havia operado nos anos 90 aeronaves de fuselagem estreita como o Boeing 737 e o Douglas DC-8, desde então operou somente widebody como o Boeing 747, DC-10, MD-11 e o Boeing 777F.

Atualmente as duas aeronaves operam pela própria Lufthansa em voos regulares de passageiros, inicialmente serão apenas duas mas podendo ampliar o número de conversões no futuro. Segundo a companhia aérea, os dois A321 deverão entrar em operação em 2022.

“O tipo de aeronave selecionado pode transportar 28 toneladas por voo, volumes de carga significativamente maiores do que nas barrigas de curta distância de aeronaves de passageiros … A Lufthansa Cargo deseja oferecer aos clientes do segmento de comércio eletrônico conexões rápidas intra-europeias. Com os A321s convertidos, atendemos à crescente demanda de nossos clientes por soluções no mesmo dia … ” Disse Dorothea von Boxburg, CEO da Lufthansa Cargo.

Ainda não foram definidas quais serão as aeronaves, a Lufthansa opera uma frota com as versões -100, -200 e Neo do Airbus A321. 

DEIXE UMA RESPOSTA