A Seção de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAA) da Ala 8, localizada em Manaus (AM), realizou a Jornada de Segurança de Voo 2019, no período de 29 a 31 de julho, com a presença de mais de 100 aeronavegantes. 

“A ideia central foi que o público conseguisse entender que a mentalidade de ‘cumprir a missão a qualquer custo’ está errada e que nós devemos, na verdade, cumprir a missão se todos os itens de segurança forem cumpridos”, ressaltou o Chefe da SIPAA e coordenador da iniciativa, Capitão Aviador Diogo Albuquerque.

A Jornada contou com palestra do Comandante do Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VII), Tenente-Coronel Aviador Elio de Almeida Abreu Junior. Para abordar o assunto, foram trabalhados dois estudos de caso. O primeiro visou conduzir o público, com raciocínio crítico, a concluir os diversos fatores contribuintes de uma ocorrência aeronáutica. Já o segundo, objetivou mostrar ao público como a falta de planejamento e a cultura organizacional podem afetar a segurança da operação.

O encontro tratou, ainda, de temas como o fator humano e a importância de se realizar uma abortiva e de se arremeter, caso seja necessário, para garantir a segurança do voo.

Canoas (RS)

 

Já o Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V), localizado em Canoas (RS), concluiu, no dia 26 de julho, o IX Curso de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos – Aviação Agrícola (CPAA-AG), com a formação de 29 novos Elementos Certificados (EC-AG). Foram duas semanas de aula, contando com a atividade prática de Vistoria de Segurança de Voo (VSV), que ocorreu nas dependências do Aeroclube de Montenegro (RS), e com uma prova englobando os conhecimentos adquiridos na primeira semana.

“O curso realmente abriu minha visão, pois tratou de aspectos ligados aos problemas na manutenção de aeronaves que podem gerar acidentes, algo que não é comum na minha rotina de estudos”, pontuou a estudante de mecânica Tainá Vinques de Medeiros.

O Chefe do SERIPA V, Tenente-Coronel Aviador Carlos Henrique Baldin, afirmou que houve uma grande oportunidade de troca entre instrutores e alunos. “Agora, como elos do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos [SIPAER], é importante que todos disseminem os conhecimentos adquiridos em suas organizações”, frisou.

Fonte: FAB/ Fotos: Sargento Emerson Vieira / Ala 8); Capitão Camila / SERIPA V