Foto - MAP/Divulgação

A MAP Linhas Aéreas passou a ser a primeira da região Norte a obter a recertificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), reconhecido internacionalmente como um dos mais criteriosos e exigentes atestados de excelência técnica e elevado padrão de qualidade e segurança operacional.

A empresa, que obtev e a certificação em 2017 (também como primeira da região), amplia ainda mais as oportunidades comerciais com essa nova conquista, principalmente com relação ao aumento da malha para outras regiões do Brasil e possibilidade de operacionalização de voos internacionais.
 
A certificação e recertificação IOSA são concedidas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), principal organização de auditoria na área da aviação, no mundo. Com esse resultado, a MAP consolida a sua posição no seleto grupo de companhias aéreas que seguem padrões internacionais de segurança. 
 
Os critérios adotados na auditoria são extremamente rigorosos, conforme explica o CEO da MAP, Héctor Hamada. Durante o processo, segundo ele, foram avaliados aproximadamente 900 itens na parte documental e de implementação. O IOSA tem vigência de dois anos. A certificação da MAP foi em agosto de 2017 e esse novo certificado, portanto, vale até 2021.
 
Héctor diz que o resultado da auditoria é motivo de orgulho para todos da equipe. “Mostra a mobilização em torno da manutenção da excelência atestada na certificação, o aperfeiçoamento dos processos e a determinação em seguir os mais rigorosos padrões de segurança exigidos no mundo”, afirmou.

“O IOSA é uma conquista não somente para a companhia, mas para toda a região, porque abre mais portas para a ampliação da malha, conectando o Norte a outros destinos no Brasil e no mundo. Com isso também gera novas oportunidades comerciais”, ressaltou, lembrando que apesar da dimensão continental do Brasil, hoje as grandes companhias aéreas concentram-se em São Paulo, com exceção da MAP, que abre horizontes a partir da sua base no Amazonas.   
 
O CEO da MAP reforça que a companhia, que firmou acordo de codeshare com a GOL Linhas Aéreas em abril deste ano, mantém em estudo novas rotas de atuação. Recentemente, a empresa adquiriu uma nova aeronave, modelo ATR 72 500 e, com o parte do plano de expansão, ampliou a frequência de alguns trechos, além de incluir uma nova rota no estado do Pará: Santarém-Itaituba. 

 
Auditoria

A auditoria que concedeu à MAP a recertificação IOSA foi realizada no período de 13 a 17 deste mês. Estiveram em Manaus para condução do processo, o auditor líder David Lee e mais quatro pessoas, formando a equipe de auditores da Morten Beyer e Agnew (MBA), empresa de auditoria dos Estados Unidos, credenciada pela IATA para a realização desse trabalho minucioso, nas companhias de aviação do mundo. 

Foram avaliados itens relacionados, principalmente à segurança de voo e à própria empresa. Os consultores indicados pela IATA visitaram as instalações da MAP, avaliando os processos e o trabalho de áreas como operações, aeroportos, manutenção, tripulações e cargas. O programa de auditoria ao qual foi submetida é reconhecido como o padrão global no setor, para avaliação do gerenciamento da segurança operacional e controles internos.
 
“Na recertificação as exigências são ainda maiores, p orque precisamos estar um passo adiante do que já conquistamos. É um trabalho árduo, de permanente acompanhamento e que mostra, ao final, que estamos trabalhando continuamente com foco na segurança”, explica o gerente de Qualidade e Segurança Operacional da MAP, Fábio Mafei.

“Oferecer aos nossos passageiros a certeza de um transporte seguro é nosso objetivo final”, completou.

Para ele, a recertificação, além de oportunizar o crescimento de parcerias já estabelecidas como a que a MAP tem com a GOL, permite ainda a busca por novos horizontes pelo Brasil e até internacionalmente.