Boeing P-8I- Foto: Boeing

A Boeing continua a expandir as capacidades de reconhecimento marítimo de longo alcance anti-submarino da Marinha indiana com a entrega do nono P-8I do país. A aeronave de patrulha é parte integrante da frota da Marinha Indiana e já ultrapassou 25.000 horas de voo desde que foi introduzida em 2013.

O nono P-8I é a primeira aeronave a ser entregue sob um contrato de opção para quatro aeronaves adicionais que o Ministério da Defesa da Índia contratou em 2016. A Marinha da Índia foi a primeira e é a maior cliente internacional do P-8 e recentemente concluída sete anos de operação da frota. Além das capacidades de reconhecimento marítimo e de guerra anti-submarino, o P-8I foi implantado para ajudar durante o socorro em desastres e missões humanitárias.

“Nosso foco tem sido, e será, entregar a melhor aeronave de patrulha marítima do mundo para a Marinha da Índia”, disse Surendra Ahuja, diretor-gerente da Boeing Defense India. “O P-8I, com suas excepcionais capacidades de vigilância marítima e reconhecimento, versatilidade e prontidão operacional, provou ser um ativo importante para a Marinha Indiana. Continuamos comprometidos em apoiar a modernização e a prontidão da missão das forças de defesa da Índia. ”

Boeing P-8I da Índia- Foto: Boeing

A Boeing apóia a crescente frota de P-8I da Índia, fornecendo treinamento de tripulações de voo da Marinha indiana, peças sobressalentes, equipamentos de suporte em solo e suporte de representante de serviço de campo. O suporte logístico integrado da Boeing permitiu o mais alto estado de prontidão da frota com o menor custo possível.

A Boeing está atualmente concluindo a construção do Centro de Suporte de Treinamento e Manuseio de Dados no INS Rajali, Arakkonam, Tamil Nadu, e um centro secundário no Instituto Naval de Tecnologia Aeronáutica, Kochi, como parte de um contrato de pacote de treinamento e suporte assinado em 2019. O treinamento nativo baseado em terra permitirá que a tripulação da Marinha da Índia aumente a proficiência da missão em um tempo mais curto, enquanto reduz o tempo de treinamento na aeronave, resultando em maior disponibilidade da aeronave para tarefas de missão.

 

Fonte: Boeing

DEIXE UMA RESPOSTA